posts profile blog links

The Beginning

"People should learn that you cannot dwell in your past. One who dwells in the past hurts not only himself, but also the people around them."


Black Rabbit

Kawasumi Shana. 25 anos, somando +1 todo dia 07 de Fevereiro. Aquariana. Adoro música, mangás, animes, filmes e livros. Odeio insetos, injeções e filmes de terror, sou criativa e contraditória, possivelmente tenho um parafuso a menos - mas juro que sou legal. Ou não. more?

Follow me


Follow



Farewell

 
Hishoku no Sora
Google Chrome | 1920x1080


Resenha: Quando ela se foi

O garçom voltou com duas xícaras de de café e sanduíches que lembravam mistos-quentes abertos.
- São chamados de "croque monsieur" - disse Terese.
Misto-quente aberto com nome metido a besta.

Recomendado pela minha tia-vovó, eu não sei a certo o que eu esperava quando comecei ao ler esse livro - embora tenha me apaixonado pelas cores da capa logo que o vi. Já fazem uns bons anos que a leitura se tornou uma atividade extremamente cansativa pra mim, então não dei muita bola pra coisa, a princípio. Contudo, a escrita despreocupada e envolvente de Coben me conquistou logo nas primeiras páginas!

Myron Bolitar é um ex-jogador de basquete, que por ter lá seus motivos acabou por largar o esporte. Despojado, divertido e, segundo seu amigo Win, uma "mocinha", a personagem é tão bem elaborada que parece ter saído do mundo real e pulado dentro do livro. Myron vai vivendo seu dia-a-dia de forma consideravelmente tranquila, até que Terese - uma mulher deslumbrante com a qual ele passou algumas noites calientes no passado - liga para ele e diz, sem mais nem menos: "Venha para Paris".

A partir daí, o leitor é convidado a uma aventura, onde ajudar uma antiga amada com seu pequeno "problema pessoal" acaba tomando proporções internacionais, envolvendo desde a polícia de Paris até a Interpol e o 11 de setembro. Divertido, leve, intenso, angustiante: essa história é absolutamente maravilhosa, e provavelmente uma das melhores que li nos últimos, sei lá, 4 anos. Nas primeiras páginas, quando você vê Myron se envolvendo em problemas bobos, como arrumar briga com o técnico do time de basquete do enteado, não se espera que ele se envolva numa história agoniante cheia de mistérios e perseguições. Na minha opinião, o livro usa muito o que chamamos de "quebra de expectativa", e o senso de humor de Bolitar é um espetáculo a parte.

Já as personagens são um show à parte na história, principalmente Win. Sério, eu quero ser o Win quando eu crescer, cara! Esse homem é demais, ele é culto, tem o senso de humor mais ácido do que soda cáustica e sua forma de resolver as coisas é sem igual. Já Myron é quase uma obra de arte: ele consegue tirar sarro e fazer as piadas mais estúpidas nos momentos mais impossíveis - além de portar dos charme dos Bolitar, saber disso e abusar dele sem peso na consciência. Fora que ele provavelmente tem um prêmio de "melhor ator" escondido em seu escritório, tenho certeza.

Em suma: Quando ela se foi é o melhor livro que li nos últimos meses, recomendo a todo mundo que busca uma leitura leve, mas ainda assim emocionante! No site da editora, o livro está saindo pela pechincha de R$ 29,90, então super vale a pena! Daí, fica a dica para os queridos leitores ♥ Espero que a resenha tenha atiçado a curiosidade de vocês, haha!

Beijinhos a todos, e até a próxima!

Marcadores: , ,


Written by Shana | 8 de maio de 2014 | 5 Comentários | link to this post


«older newer»