let's be cool
Saudações, visitante! Neste momento, você se encontra no Hishoku no Sora, um blog pessoal sem fins lucrativos. Aqui se fala de tudo um pouco, então fique à vontade!
A versão atual é inspirada na música "Afraid to be Cool", ilustrada por Jimin e Jungkook (BTS, War of Wormone).

the coolest
Kawasumi Shana, 24 anos e contando +1 todo dia 7 de fevereiro - logo, sou toda aquariana. Adoro música, mangás, animes, filmes e livros. Odeio insetos, injeções e filmes de terror, sou criativa e contraditória, possivelmente tenho um parafuso a menos - mas juro que sou legal. Ou não. more?

come with me!


Follow

scream out!

what did you say?

bye baby bye!

 
Hishoku no Sora
Google Chrome | 1366x768


Como eu entrei no mundo do Kpop?
Certa vez - ano passado ainda, caraca! - eu estava conversando com a Mitsu sobre aleatoriedades, quando ela me soltou a seguinte pergunta: "quando foi que você começou a se interessar por kpop ou conheceu isso pela primeira vez?"
Preciso confessar que, quanto a Kpop, na realidade eu sou meio hipster - comecei a ouvir antes de isso estar na moda, se me permitem. A primeira vez que tive contato com o gênero eu ainda deveria ter 13 ou 14 anos eu acho - e isso foi ipo, meu Deus, em meados de 2006 - quando eu estava passeando em um blog - que novidade! Nele estava tocando We Belong Together do Big Bang, e eu me lembro porque o layout era de uma imagem que eu adoro de Bokura ga Ita e eu achei que combinava bastante e tal. Gostei, baixei algumas músicas, mas nem percebi que era coreano nem nada - sabem como é, eu ainda não tinha chegado no nível de diferenciar japonês/chinês/coreano (e pensar que hoje eu sei diferenciar os símbolos, uau).
Em meados de 2009 (se liguem nesse salto temporal) eu encontrei uma playlist no last.fm, de uma blogueira que eu adorava, se não me engano chamada Vanessa (Cat Soup era o blog dela, alguém lembra?), e lá tinha o primeiro single do BEAST e tinha Oh Yeah do MBLAQ. Achei o BEAST legal, mas no momento não tinha me chamado muito a atenção, e Oh Yeah pra mim foi.... bom, até hoje eu tiro sarro dessa música, porque né, que refrão mais criativo meninos! HAHAHAHA #tôbandida
Dando mais um salto temporal, em meados de 2011, não me lembro como nem porquê eu tive contato com o BEAST mais uma vez, e a musiquinha continuava gotosa (sim, ainda estamos falando de Bad Girl, o single de estreia do grupo). Acabou ficando na cabeça e resolvi baixar - e nessas vocês já me incluem no youtube, procurando um monte de músicas do grupo, e daí eu consequentemente acabei baixando outras (Shock, Soom, Beautiful, Say No, tenho uma lista considerável). Procurando mais sobre eles eu acabei chegando no programa Oh My School, que era até legalzinho embora eu nunca tenha assistido um episódio completo a essa altura. Mas sim, já tava apaixonada pelo Yoseob! *w* 
Quando passei na faculdade, conheci uma amiga que tinha ido no show deles em São Paulo - é, aquele que eu não fui, esse mesmo - e que adorava Kpop. Outra mocinha (mais especificamente, a Lys) tinha chegado pelo telebixo e se declarado super fã de Kpop também, e isso foi o que acabou juntando as duas. Como eu estava no meio, sempre fui fã de cultura oriental e tudo o mais, não precisou de muito pra me enturmar nas conversas. Mas o fator decisivo mesmo, que me jogou de cabeça no Kpop - ok, nem tanto - foi conhecer o Fukumoto-san, um veterano de letras puro amor que é LOUCO por Kpop - ele até aprendeu a falar coreano, galere, não é pouco não! A gente sempre falava que ia combinar algo pra fazermos todos juntos, e nunca dava certo. Até que em 2013, no MEIO da semana, antes de ele ir embora pra SP, a gente fez o primeiro Kpop Day na minha casa, que se resumia a comida + computador com videos e álbuns de Kpop + a gente falando sobre das 19h até as 7h da manhã do dia seguinte - e sim, foi todo mundo virado pra aula, porque senão ia perder a graça! 8D
Foi nessa época que conheci o 9Muses (musas lindíssimas!), com o MV de Wild, e pouco tempo depois saiu o single de Glue. Diga-se de passagem que foi o primeiro girlgroup que eu gostei de verdade, e por isso ainda tenho um grande carinho por elas. ♥ Mas calma, que eu ainda não tinha virado a louca da música coreana, estamos quase chegando lá!
No começo do ano de 2014 - mentira, acho que foi em junho. Cara, na moral eu não lembro mais - eu tava conversando com a Bru e ela me passou um episódio do Happy Together, um programa de KBS (que você pode ver aqui, no canal deles do youtube, legendado em inglês) pra falar do Henry, que na época estava lançando seu single Trap. A história é a seguinte: como a gente estuda capacidade elevada e 'super'dotados, e o Henry nitidamente tem dotação nas áreas verbal e musical, estava rolando uma piadinha interna sobre "Ei, que tal a gente falar de kpop no grupo de estudos? hahahaha!", porque somos dessas. Só que aí eu vi o Kyuhyun que, além de achar lindo, me identifiquei com a personalidade dele - como é que eu posso dizer isso sem ficar estranho? Eu sou igualzinha a ele em muitos aspectos (em suma: a evil maknae do grupinho). Comecei a pesquisar mais sobre o guri gostoso na internet e descobri que ele era do Super Junior, aí fui saber - ou na verdade "lembrar" - que eles eram o tal do "Sorry Sorry" - porque eu já tive muito contato com o grupo e nunca dei é bola mesmo. A partir daí foi queda livre, meus amores, HAHAHAHA! 
Apesar disso, eu não sou assim tão fanática pelo kpop ou pela cultura coreana como muita gente por aí. Gosto de música pop, e a Coréia do Sul produz pop de qualidade (e chiclete também, sejamos honestos), então não foi exatamente difícil me aventurar pelo meio. Também adoro os programas de entretenimento de lá, e por vezes assisto mesmo que meus grupos favoritos não estejam no episódio. De qualquer forma, por incrível que pareça, eu sou uma dessas pessoas que ouvia Kpop antes da maioria dos leitores do Hishoku sequer saber o que era isso, HAHAHA! Ah, a minha vida e seus mistérios...

Marcadores: , , ,


By Shana • sexta-feira, 30 de janeiro de 2015 • 14 ComentáriosLink to this post


«older newer»