Come closer


Saudações, visitante! Neste momento, você se encontra no Hishoku no Sora, um blog pessoal sem fins lucrativos. Aqui se fala de tudo um pouco, então fique à vontade!
A versão atual é inspirada na música "We Don't Talk Anymore", ilustrada por Jimin e Jungkook (BTS).

Home Me Blog Links

Talk to me
Kawasumi Shana, 24 anos e contando +1 todo dia 7 de fevereiro - logo, sou toda aquariana. Adoro música, mangás, animes, filmes e livros. Odeio insetos, injeções e filmes de terror, sou criativa e contraditória, possivelmente tenho um parafuso a menos - mas juro que sou legal. Ou não.more?

Stay in touch


Follow

Unspoken Words

Past Tense

Stay a little longer

 
Hishoku no Sora
Google Chrome | 1366x768


Sobre personalidades, siglas e rótulos
Faz um tempo que eu tenho notado uma galera aderindo muito a um teste de personalidade xis que diz quem você é em uma sigla de 4 letras. Não sei o nome, embora tenha lido num blog muito querido a respeito dele, e até me esclareceu algumas coisas. Até aí, sem problema, todo mundo pode fazer teste e achar que ele sabe mais de você do que você mesmo.
Não tô tentando ser ácida, não, nem quero julgar quem faz e adere a essas siglas e definições de personalidade. Me parece muito mais uma escolha do que uma tendência, mas veja bem: não dá pra concordar que um rótulo de 4 letrinhas guie toda a sua existência.
Independente se estamos numa extensão da modernidade ou numa pós modernidade - visto que não existe muito consenso sobre o que diabos é o período histórico que estamos vivendo agora -, acho que essas teorias da personalidade são bem modernas, presas a ideia de que você está construindo algo e que suas experiências, sentimentos e traços de personalidade vão determinar quem você foi, é e será. O problema é que fica difícil pensar uma subjetividade estática num mundo em constante movimento.
Subjetividade, pra mim, é movimento. É potência de vida, transformação, processo inacabado. Daí fica difícil definir isso em 4 letrinhas. E ainda que essas características sejam só as tendências da sua personalidade, elas tendem a enquadrar você num modelo de sujeito que não serve mais pro mundo onde você vive. É a eterna briga da psicologia, da medicina e do diagnóstico: o sujeito deixa de ter a doença para ser a doença, e o mesmo acontece com esses testes de personalidade. O que é essa sigla de 4 letras pra você?
Novamente, não estou realmente julgando as pessoas que acreditam nisso aí. Mas eu não concordo. Não quando a vida é tão inconstante, imprevisível e cheia dos seus mistérios. É isso que faz o ser humano tão belo: você pode submeter dois indivíduos às mesmíssimas experiências, e ainda assim a subjetividade de cada um será totalmente única. Subjetiva. Peço licença do meu título de graduanda, e venho aqui só como eu mesma pra dizer: você é muito mais que uma sigla, e a sua subjetividade não cabe em 4 letras, leitor. Subjetividade não se mede, não se calcula e não se classifica. Subjetividade é movimento!

Marcadores:


By Shana • sexta-feira, 1 de maio de 2015 • 13 ComentáriosLink to this post


«older newer»