let's be cool
Saudações, visitante! Neste momento, você se encontra no Hishoku no Sora, um blog pessoal sem fins lucrativos. Aqui se fala de tudo um pouco, então fique à vontade!
A versão atual é inspirada na música "Afraid to be Cool", ilustrada por Jimin e Jungkook (BTS, War of Wormone).

the coolest
Kawasumi Shana, 24 anos e contando +1 todo dia 7 de fevereiro - logo, sou toda aquariana. Adoro música, mangás, animes, filmes e livros. Odeio insetos, injeções e filmes de terror, sou criativa e contraditória, possivelmente tenho um parafuso a menos - mas juro que sou legal. Ou não. more?

come with me!


Follow

scream out!

what did you say?

bye baby bye!

 
Hishoku no Sora
Google Chrome | 1366x768


Resenha: Taiyou no Ie

"Antigamente, esse lugar era como uma casa de magia. Certamente deveria haver um mago invisível morando aqui, num lugar tão cheio tanto de lágrimas quanto de risos."

O que uma garotinha pode fazer quando sua mãe deixa seu pai por outro homem? Ou quando este pai se casa novamente, com uma mulher que também traz uma criança de outro casamento? Ou quando não há espaço pra ela nessa 'nova' família? Ou quando o seu amigo de infância a convida para ir morar com ele?
Taiyou no Ie (ou "Casa do Sol") conta a história da Mao, uma criança cujos pais tem um casamento complicado e que se vê literalmente sozinha a maior parte do tempo. Acostumada a jantar sozinha as marmitas da loja de conveniência, numa mesa grande demais pra uma criança tão pequena, ela não pode deixar de acreditar que existe mágica na casa da Família Nakamura, pois sempre que a convidam para jantar por lá, ela se depara com uma casa cheia de calor e amor. Infelizmente, a vida nem sempre nos traz surpresas boas, e quando o casal Nakamura morre num acidente e sua própria casa passa a não ter mais espaço pra ela, Mao percebe não haver mais um lugar pra onde ela possa correr e se refugiar dos excessos do mundo. Uma história sobre amor, sobre família e sobre muitas coisas que não cabem numa frase.
Como sempre, na primeira vez que olhei esse mangá ele ainda estava em lançamento, então eu li uns 10 ou 15 capítulos e abandonei. Recentemente, estava eu de boinha morrendo de tédio na internet e descobri que o último capítulo havia sido postado, então não tive dúvidas e comecei do começo mais uma vez. Não me arrependi! 
O mangá tem o traço bem simples e limpo, e a história é progressiva – embora não totalmente linear, pois são intercalados vários flashbacks na linha do enredo – que eu achei muito bacanas pra ajudar no entendimento das personagens. Embora o foco seja o romance (visto que é um shoujo), o pano de fundo é a família e as diversas questões que permeiam a relação familiar. Os conflitos entre personagens são muito reais e tudo é tratado com uma certa simplicidade, até, trabalhando muito a ideia de que as pessoas precisam conversar e deixar as coisas claras entre si, pois mal-entendidos às vezes podem separar mesmo uma família. 
Por questões pessoais, achei a história muito emocionante. Chorei em alguns pontos, inclusive. Pra ser honesta,eu acho que me faltam as palavras pra resenhar esse mangá, que traz tanta coisa e ao mesmo tempo eu não sei onde colocá-las – reverberou muito em mim, acho que é o melhor que posso dizer, e queria indicar a vocês justamente pela beleza e simplicidade (mas ele não é leve, então se você está numa vibe meio deprê, talvez não seja uma boa ideia). 
Por fim, duas curiosidades importantes: Taiyou no Ie venceu o 38th Kodansha Manga Awards como Melhor Shoujo, o que por si só podia te convencer a ler essa obra. Quanto à diferença de idade dos protagonistas... A princípio me incomodou um pouco, até que lá pro meio do mangá apareceu uma nota da autora contando que a diferença de idade entre a Mao e o Hiro é a mesma dos seus pais. Um belo dia, ela perguntou a eles se já haviam "sentido" a diferença, e responderam que não - contudo, depois a mãe dela contou pra ela em off que já tinha sentido sim, hahaha! Foi ai que ela resolveu fazer a história. Um amor, não?
Edit. Como muito bem lembrado pela Mitsu, eu, esperta, esqueci de colocar o número de capítulos! Taiyou no Ie tem 13 volumes e 50 capítulos, mais alguns capítulos extras. Não é exatamente curto, mas pra um tema dessa magnitude, 50 capítulos está de bom tamanho, não?
Enfim, espero que tenham se interessado pela história e, caso leiam ou já tenham lido, me contem como foi! ♥ Fico por aqui, ou eu começo a soltar altos spoilers (e acho um pecado gente, quero que vocês descubram as coisas e se emocionem como eu!). Um beijo a todos e até a próxima, queridos leitores!

Marcadores: ,


By Shana • sexta-feira, 2 de outubro de 2015 • 7 ComentáriosLink to this post


«older newer»