let's be cool
Saudações, visitante! Neste momento, você se encontra no Hishoku no Sora, um blog pessoal sem fins lucrativos. Aqui se fala de tudo um pouco, então fique à vontade!
A versão atual é inspirada na música "Afraid to be Cool", ilustrada por Jimin e Jungkook (BTS, War of Wormone).

the coolest
Kawasumi Shana, 24 anos e contando +1 todo dia 7 de fevereiro - logo, sou toda aquariana. Adoro música, mangás, animes, filmes e livros. Odeio insetos, injeções e filmes de terror, sou criativa e contraditória, possivelmente tenho um parafuso a menos - mas juro que sou legal. Ou não. more?

come with me!


Follow

scream out!

what did you say?

bye baby bye!

 
Hishoku no Sora
Google Chrome | 1366x768


Especial | Hishoku no Sora: 13 anos!

Saudações meus queridos, fiéis e adoráveis leitores! ♥ Espero que tenham passado a semana tranquilamente - eu passei vendendo móveis, varrendo o chão e respondendo o turbilhão de perguntas que recebi de vocês, hahaha! Mas não se enganem, eu me diverti - houveram algumas perguntas bem criativas, e eu adorei respondê-las ♥
Antes de mas nada, bem, estamos de layout novo - de Shakugan no Shana, porque claro, não há nenhum outro tema mais representativo pra esta data do que este! Esse layout é bem antigo e foi refeito duas vezes - a atual especialmente pra celebrarmos os 13 anos de Hishoku no Sora na blogosfera ♥ Não estou totalmente certa de que gostei dele (e na verdade eu não queria ter tirado o anterior, por motivos de: Jimin), mas juro que dei o meu melhor pra deixar nossa festinha ainda mais bonita *w*/
Eu poderia me estender um pouco, falar da minha semana, da minha viagem (caham: vou viajar semana que vem), mas o post de hoje está simplesmente enorme. Acho que ele é facilmente o post mais longo desse blog em 13 anos, e nem estou brincando. Assim, vamos logo pra nossa festa, porque a gente quer é festar mesmo!

Resultado do sorteio
Eu sei que vocês querem isso. Eu sei que foi pra isso que vocês vieram. Então eu nem vou me dar ao trabalho de fazer suspense e me estender - segue abaixo o resultado do nosso sorteio! Pra quem não estava lembrado (ou não entendeu), ao enviar sua pergunta para a entrevista, você automaticamente estava incluso no sorteio de um pack de designs. Sendo assim, eu usei o Random.org pra descobrir quem seria a pessoa sortuda - vejamos no que deu!


Algumas explicações: o motivo pelo qual o sorteio se deu entre os números 2 e 41 é porque, na planilha do google drive, a linha 1 contém as perguntas do formulário. Com isso, parabenizemos nossa vencedora: a Nagisa do Muzukashii no Koto!


Não esqueça de dar aquela olhadinha marota na sua caixa de entrada, pois um email deve ter chegado po lá! ;)
MAS CALMA LÁ! Ninguém disse que acabou! Afinal, festa boa é aquela que vai até o sol raiar - e com incríveis 40 respostas, temos hoje uma entrevista totalmente realizada por vocês, leitores! Duas perguntas foram descartadas aqui do post, porque outras pessoas já haviam perguntado a mesma coisa. Também optei por ocultar o nome de quem enviou, por questões de privacidade ou sei lá. Assim, aconcheguem-se, leitores! Pois essa é provavelmente a entrevista mais longa que eu dei ao longo de toda a minha existência (e olha que já fui entrevistada algumas vezes, heim?)
Entrevista: o que tem pra contar em 13 anos de blog?
Alguma vez, tu já pensou muito forte em desistir do blog?
Houveram alguns momentos. Primeiro quando fui atacada por copycats pela primeira vez - fiquei muito chateada, enciumada, mas durou pouco, porque gosto muito mesmo de blogar. A segunda foi logo que entrei na faculdade - eu sempre fiz postagens muito pessoais e desabafei sobre qualquer coisa que me incomodasse, e uma vez uma pessoa da facul encontrou meu blog, leu um post e deixou um comentário meio desagradável. Em vez de desistir, acabei mudando meu modo de postar pra algo menos íntimo, e passei a compartilhar apenas coisas que eu não tenha nenhum problema em expor.
De resto, não. Gosto muito mesmo do blog e não consigo me ver sem ele. ♥

Eu não sei se tem isso escrito em algum lugar do blog (até porque eu sou lerdinha), mas tu sabe quantos layouts aproximadamente o Hishoku já teve?
Mais de 100 tranquilamente. Na época em que eu ainda fazia uma contagem, lá pelos anos de 2008/2009, já tinha umas 70 versões. Até meados de 2010, eu trocava de layout mensalmente - cheguei inclusive a ganhar um prêmio de "Mais Laymaker" num award (oi Mitsu, é de você mesma que estamos falando). Atualmente eu demoro mais pra trocar, mas imagino que já esteja beirando uns 150, talvez mais... Alguma coisa assim.
Perceba, desisti de contar porque né?

Eu li o teu post recente e tu disse que tem experiência com copycats. Como tu lidou com isso?
Bom, primeiramente eu nunca encontrei os benditos sozinha, mas as pessoas me avisavam sobre eles. Daí era bem simples: eu expunha as pessoas. Visitava o blog delas, comentava dizendo que sabia que tinham me copiado e pedia que tirassem o conteúdo de seus blogs. Visitava todos os concursos e projetos que a pessoa participava e avisava que ela havia me copiado. Fazia post no blog reclamando e deixava pra lá. A partir do momento que as pessoas soubessem que não era eu quem estava copiando, eu deixava o assunto morrer. Obviamente, nenhum dos meus copycats sobreviveu na blogosfera, então acho que isso já deixa as coisas bem claras. Ninguém consegue sustentar um blog apenas com cópia, seja de códigos, de conteúdo, de estilo, de nome, nem nada.
Nunca fiz amizade com nenhum deles, nunca adicionei pra conversar em lugar algum, só fui lá e disse: ó, eu vi, não gostei, favor parar. Depois de expostos, os copycats num geral apagavam seus blogs, projetos e afins - só houve uma que ficou revoltada e alterou os códigos roubados pra parecerem dela, mas eu deixei quieto porque a pessoa que veio me avisar descobriu meu código porque, bem, ela estava roubando de outra pessoa. -qqq 
Eu acho que o problema é você conseguir se manter firme sabendo que mais alguém pode te copiar de novo, a qualquer momento, e pra mim foi simples: eu gosto muito do meu blog e não queria parar com ele. Existiam vários scripts pra bloquear acesso ao código fonte, bloquear o botão direito do mouse e coisas assim, mas eu nunca coloquei. Se as pessoas copiam, elas sabem que está errado e eventualmente elas serão expostas, então em algum ponto eu só parei de me importar um pouco.
A última vez que fui copiada, foi por uma pessoa que era minha amiga na época e disse que eu deveria me sentir honrada por ela ter se inspirado em mim. Expliquei que não gostava da ideia, pedi que parasse e expliquei que inspiração, pra mim, era diferente. Não nos falamos mais, e eventualmente o blog dela acabou morrendo também.

Como foi a sua experiência com o seu primeiro layout personalizado? (Como ele era, onde aprendeu a fazer ou com quem)
Olha. Eu lembro vagamente do meu primeiro layout e ele era mais ou menos assim:


Sim, foi feito no paint. Sim, eram essas imagens e essa fonte.
O meu primeiro layout no photoshop foi esse aqui, e eu não aprendi com ninguém. Só fui fuçando no programa até conseguir algo que lembrasse um layout de natal bonitinho, hahaha! Era empolgante mexer no programa e pensar que eu finalmente teria um layout colorido e bonitinho que só eu tinha ♥

Você já recebeu hate (mensagens ofensivas contra você) no seu blog? Como foi?
Acho que não? Imagino que se eu tivesse recebido, me lembraria. Já recebi alguns comentários desagradáveis, principalmente de gente vindo me dizer como fazer meu blog - eu ignorei. Oxe!

Você já teve alguém que admirava muito no mundo blogueiro? Se sim, quem era? Vocês chegaram a interagir de alguma maneira?
Acho que eu admirava muito os layouts da Keety do Light Angel. Nós não só interagimos, como foi ela que me ensinou a usar textures - grande parte desse estilo luminoso e etéreo que eu tenho no meu design é totalmente inspirado no trabalho dela. Os layouts da Keety eram simplesmente maravilhosos e acho que ela foi quem mais influenciou meu design.
Eu também admiro muito a Thay, do Dreams, porque ela escreve maravilhosamente bem e eu só queria conseguir fazer posts como os dela. ;w; Volta pro Dreams, Thay!

Qual era o conteúdo das suas primeiras postagens no blog?
"Oi gentiiii, tudo bem? Hoje meu dia foi meio chato mas tudo bem acontece. Agora vou assistir InuYasha! Bjussss" [insira gifs luminosos no início e final da frase]
Pagar mico na internet, quem nunca não é mesmo?

Você se considera popular nos dias de hoje? (EU SIM) Se sim, a que atribui essa popularidade?
Sendo bem sincera, eu não me sinto popular, mas tenho alguma noção de que eu seja. Ultimamente tem muitos blogueiros me citando em seus posts e eventualmente alguém comenta que "leio seu blog há muito tempo", e coisas assim. Então é, eu sei que as pessoas me conhecem, embora não me sinta, assim, noooossa popular.
Esse "conhecimento" eu atribuo aos projetos, especialmente o (finado) Senbonzakura e os avaliatórios, o Emotion Contest e o Hatsukoi Awards. Somado a isso está o fato de que eu também me incluo em vários projetos e comento em blogs alheios de vez em quando - daí as pessoas ficam sabendo que eu existo e lembram de mim eventualmente, é.

Qual foi a sua roda de amigos mais duradoura e quem fazia (ou faz) parte dela?
Por roda de amigos eu entendo amigos que se falam em comum, e eu não tenho certeza se houve algo do tipo? Mas grande parte dos amigos que fiz na blogosfera se mantiveram. A Mitsu, a Akemi, a Ren, a Sii, a Bunny, que são amigas com as quais eu interajo extra-blogosfera, e tem as mais recentes também, como a Hinata, a Helo (que eu conhecia mas comecei a interagir mais agora), algo assim. Rolou uma certa "roda" na época do Senbon, mas ela não foi muuuito duradoura.

Quais e quantos projetos paralelos ao blog você já fez? (ex: contests, awards, prédios, etc)
Avaliativos houveram vários, o principal sendo o Emotion Contest, que teve 4 edições e depois foi ressuscitado (atualmente, com 5 edições). Há também o Hatsukoi Awards, que é mais recente.
De moradia tive dois, o Blue Valley Condominium (que nem virou) e o Projeto Senbonzakura, que foi o meu projeto mais extenso e complexo, eu acho.
Também teve o Desafio Fairytale (talvez ele volte? Hm), que era um projeto com desafios aleatórios. Acho que esses foram os mais importantes - houveram alguns outros avaliativos e um outro de desafios que não-blogueiros podiam participar, mas não me lembro o nome agora? Hm...

Você tem alguma dica pra quem quer aprender (ou se aprofundar) a(em) fazer layouts personalizados?
Se solte. Não tenha medo de misturar cores, de fuçar nos programas, seja sempre o mais livre e autêntico possível nas suas criações. Acho que hoje em dia tem muito uma necessidade de se ter um "blog bonito" e as pessoas se soltam pouco nos layouts. Basta olhar a imagem do meu primeiro "layout" e perceber que soltar as asinhas e praticar bastante faz maravilhas na vida das pessoas!

O que faz você perder a paciência nessa vida de blogueira?
Gente chata. Mas gente chata tem em todo lugar, né non? O que eu mais acho chato é gente que nitidamente comenta no meu blog de maneira desleixada pra receber comentários, visitas ou seguidores, que diz que "adorei seu blog, vou voltar sempre!" e nunca mais aparece, ou ainda aquela gente que vem na cara dura com "Oi, que lindo seu blog, visita o meu? Tô começando agora!"
Ah, me poupem. Tô aqui há 13 anos e sei bem quais as intenções de vocês, seus fanfarrões!

Vocês não vão me enganar, jovens

Você acredita que poderia trabalhar com design com o conhecimento e habilidades que você tem agora, se quisesse?
Acho que não. Eu sei algumas coisas, sim, e talvez até rolem uns bicos ou favores, mas eu não sou suficientemente bem entendida ou organizada pra trabalhar a sério com design. Talvez com design pra propagandas e publicidade, mas com web design mesmo e tal, bem difícil.

Você já encontrou pessoalmente alguém que conheceu graças ao seu blog?
Já! A Akemi, que é uma das minhas amigas mais queridas mesmo hoje (e com quem saio com frequência, aliás), a Tappi e tô esperando o dia que eu, Mitsu e Ren vamos sentar pra tomar um café juntas. Cadê vocês mocinhas?

Como você lida com seus bloqueios criativos? Admiro pacas como você consegue manter o blog ativo e sempre com um ótimo conteúdo <3
Awn, obrigada ♥ Basicamente, eu tenho dois períodos: um de muita produção e um de zero. Quando eu tô empolgada e tenho ideias, começo a fazer várias postagens nos rascunhos e deixo os textos mais ou menos prontos. Quando me sinto bloqueada criativamente, eu só escolho um deles, reviso, faço as imagens e posto. Tinha texto de 2014 que foi postado só em 2016 aqui no blog, hahaha!
Outra coisa é: meme. Sempre! Os memes são sempre divertidos e sempre servem pra preencher espaço no blog. Também fico atenta a desafios, blogagens coletivas e coisas que possam me ajudar a escrever - mas, num geral, sempre que leio, ouço, assisto alguma coisa e fico empolgada, eu corro no blog e faço um post. Se eu não quiser postar ele logo, ele fica nos rascunhos até eu precisar dele. Também costumo me programar pra ficar no máximo 10 ou 15 dias sem atualizar o blog, e isso me ajuda a organizar mais ou menos quanto tempo posso ficar sem produzir conteúdo.
Mas no fim do dia, quando não tem nada pronto pra usar, eu só não posto. Acho essencial a gente só blogar quando tem vontade, por mais que eu goste do Hishoku atualizadinho pros leitores.

Qual foi a postagem mais constrangedora que você já fez?
Eu sempre fico constrangida com meus arquivos de 2008 pra trás. Primeiro porque eu ficava postando umas piadas internas com os amigos (qual o sentido?), segundo porque nos primeiros dois anos de blog eu escrevia ERRADO E MAL PRA CARALHO E EU QUERO MORRER DE VERGONHA! Que a deusa me perdoe por tamanha ofensa.

Qual foi a reação dos seus pais ou de seus amigos ao saberem sobre o seu blog? (se é que eles sabem)
Meus pais sempre foram incentivadores da maior parte das minhas atividades. Quando ganhei meu CD do Photoshop, meu pai sabia que era porque eu queria fazer coisas pro blog. Quando ganhei meus primeiros concursos contei a eles, e numa época em que estava sem internet em casa, meu pai me deu dinheiro pra ir numa lan house e atualizar o blog, porque era aniversário dele (se não me engano, de 4 ou 6 anos). Nos últimos anos eu não tenho citado mais o blog e eles não têm o endereço nem nada, mas sabem que o blog existe porque eu vivo tirando fotos de coisas pra postar. Num geral eles acham ok? Não sei, sempre acharam interessante que eu aprimorasse os conhecimentos de web design com o blog e eles sabem que eu gosto de escrever.
Os amigos, poucos sabem. Como já citei em alguma pergunta aqui, já recebi comentários chatinhos e decidi não divulgar mais o blog pra amigos. Os que conhecem, num geral, acham legal, gostam do que eu publico e até elogiam. Então nunca tive muita preocupação em esconder o Hishoku nem nada - só fiquei mais discreta depois de meados de 2012 porque, né, nunca se sabe o que as pessoas podem fazer com nossas informações.
... Inclusive, foi por esse motivo que tirei algumas informações pessoais do blog - nome inteiro, facebook, etc. Assim, a não ser que eu passe o link pra alguém, muito difícil alguém que eu conheça encontrar o Hishoku. Mas não fiz isso por vergonha, é mais pra ter alguma privacidade e algum controle de quem acessa meus assuntos mesmo.

Uma postagem polêmica que você sempre quis fazer
Olha, eu tenho me resguardado a fazer posts sociais e filosóficos, mas com o fim da faculdade, sinto que vou ter de discutir isso em algum lugar. Eu tenho estado bem mais neutra com relação a muita coisa nos últimos anos, mas vocês podem esperar que vão aparecer muitos posts aqui sobre blogosfera e principalmente de questões sobre feminismo, porque eu vejo muitas blogueiras legais falando besteira por pura falta de conhecimento. Feminismo é legal, gente. É sobre igualdade. Não acreditem nos inimigos!
Ainda assim, eu já falei sobre a briga blogosfera old school x new school, já falei de feminismo, já falei de sociedade e até de política aqui no blog. Muito raro eu me resguardar de algo que eu realmente queira falar.

Se você NÃO tivesse descoberto o mundo dos blogs, há 13 anos, como você se imaginaria hoje?
Não consigo imaginar. Provavelmente seria uma vida bem menos colorida, bem tediosa, mas simplesmente não consigo me imaginar fazendo outra coisa no lugar. Eu blogo desde os 10 anos, tenho o Hishoku desde os 11 e não consigo pensar em qualquer outra coisa que possa substituir isso - já faz parte de quem eu sou mesmo, da minha personalidade, do meu ser, sei lá.

Shana, em todo esse tempo de blogosfera já te aconteceram mal entendidos? Vou explicar. Existem pessoas que só aparecem no blog pela divulgação, e outras pessoas que acham que o seu blog merece todas as visitas do planeta mas não se dão ao trabalho de sair pela vizinhança, dar uma olhadinha, fazer amizades, vivem dentro da bolha. Então quando tu vai lá dar uma de boa samaritana, as pessoas interpretam como se tu estivesse atrás apenas de views, quando na verdade não é essa a situação. Quando isso acontece não sei como agir, porque realmente não quero fazer aquilo se tornar uma bola de neve e piorar. Gostaria de saber, esse tipo de coisa acontecia na blogosfera mais antiga? Se eu ficar na minha e apenas continuar a blogar numa boa, conhecer outros blogs, dar de ombros, é o melhor que faço?
Sempre aconteceram mal-entendidos desse tipo na blogosfera - contudo, eu confesso que não me envolvi com nenhum. na antiga blogosfera, existia uma política da boa vizinhança de retribuir os comentários recebidos e, logicamente, a gente comentava nos blogs alheios pra divulgar o nosso. Contudo, existia (e ainda existe, eu acho) também uma regra não-falada de que nunca se pedia pela visita ou retribuição do comentário: você lê o post, faz um comentário relevante e, naturalmente, a pessoa te visita pra retribuir. É basicamente por esse motivo que eu não costumo responder comentários aqui no blog - eu visito o blogueiro que fez e retribuo, porque era assim que funcionava "na minha época".
Nenhum blogueiro posta pro vento, então quando alguém comenta no nosso blog a gente sabe que a pessoa quer, sim, uma visitinha. Mas não se pede. Eu nunca me envolvi nesses mal-entendidos porque quando recebo um comment que é claramente mal-intencionado (como: "Oiii, lindo post, é verdade isso que você falou, bjs" ou "Adorei seu blog! Visita o meu?") eu simplesmente ignoro. Nunca fiz esse tipo de comentário e nunca respondi os recebidos. A caixa de comentários é um espaço de diálogo, pra gente trocar e retribuir opiniões, e se a pessoa que comenta não tem nada a acrescentar, eu só não presto atenção nela. Inclusive, só comento em blogs e em postagens que me interessem o mínimo pra eu conseguir dizer algo sobre, e socializo com blogueiros cujo blog me agrada. Se não é o caso, eu só não me manifesto (embora às vezes eu só tenha problemas com responder na rapidez desejada também, HAHAHAH).
O que você chamou de ser "boa samaritana" é o que eu chamo de boa vizinhança blogueira. Você divulga seu blog comentando em outros, isso é um fato pra todo mundo - mas você pode ter o mínimo de bom-senso e só comentar nos blogs que gosta, nos temas que te interessam e ler o que as pessoas escrevem. Ninguém gosta de comentário de duas linhas não, gente, melhoooorem!
... Não sei se respondi essa pergunta direito? Socorro gente. Mas enfim, sim: ficar de boa, dar de ombros e visitar quando está afim é o melhor que você faz. É o que eu tenho feito em 13 anos e tem dado certo, ao menos, hahaha!

Como você consegue inspiração pra fazer seus layouts?
Basicamente em músicas. Eu nunca faço nenhuma edição (não, nem plaquinha) sem estar ouvindo algo, porque meu processo criativo tem muito a ver com música. Por isso nenhuma versão do Hishoku fica sem soundtrack, por assim dizer, hahaha! Inclusive, recomento altamente navegar pelo blog ouvindo a música tema da versão, porque os feelings estão todos lá.
Num geral, os temas dos layouts tem a ver também com algo que eu esteja "viciada" no momento. O único problema é que nem sempre a versão entra ao ar porque eu faço muitos layouts e tem outros "na frente" -qqq.

O que você mais gosta de editar? (ex: icons, button, plaquinhas, layout, etc)
LAYOUTS! Sempre foram e sempre serão minha paixão no universo do design. Tenho me contido nos últimos anos pra não fazer mais do que já tenho ou preciso, mas é difícil lidar com a tentação D:
Tenho adquirido um certo gosto por icons atualmente, mais porque a Ren e a Mitsu gostam deles e daí fico meio "hm, talvez eu seja boa nisso", hahaha! Também gosto de wallpapers, mas layouts sem dúvida são meu maior vício e paixão ♥ ♥ ♥

Oi Shana, uma coisa que tenho muita curiosidade em saber é sobre quais foram as maiores dificuldades para manter o blog ativo por tanto tempo? 13 anos é bastante tempo hehe espero conseguir manter o meu por tanto tempo assim também!
Ooooi ♥ hahaha! Olha, minhas maiores dificuldades sempre foram tempo e vontade, na real. Principalmente de 2013 pra frente o blog tem necessitado uma certa dedicação pra ser mantido como está, e e fico especialmente desanimada quando gasto dias fazendo uma resenha, um post longo, e só tem 1 ou 2 comentários, poucas visualizações e etc. O que mais me desanima é a sensação de que tô fazendo postagem pras paredes *cries*
Mas num geral, o que mais me atrapalhou nesses 13 anos foi a falta de tempo, principalmente na época do cursinho, nas épocas de prova na faculdade e coisas assim, e aí essas ondas de desânimo periódicas, porque se eu não tenho nenhuma ideia e nem nenhum post pronto, eu simplesmente não posto. De resto, manter o blog é de boinhas. Eu gosto muito e acho que quando a gente gosta de algo, fica mais fácil de lidar? Não sei, hahaha!
Me sinto aquelas celebridades pra quem alguém pergunta "qual o seu segredo" e eu só não sei, porque eu não faço nada de especial. Eu faço bem o que estou afim de fazer sem me preocupar muito com a resposta das pessoas (embora respostas positivas sempre me animem pra continuar fazendo as coisas por aqui e tal).

QUE-RI-DA, por que nunca pensou em colocar uns anúncios no blog pra ganhar uns trocadinhos? Aqueles adsense do google, acho que são inofensivos. Coloca numa sidebarzinha aí, deixa o anúncio lá, e pimba
Acho que pelo simples fato de que eu odeio anúncios. Inclusive, eu uso AdBlock porque eu não sou obrigada, tá na lei. *pose* Mas também nunca pensei em lucrar com o blog, então é.

Como faz pro blog não ser flopado (tipo o meu)? ;_;
Não sei qual a sua definição de flopado XD Mas no caso, o que eu tenho feito nos últimos anos é; atualizar ao menos uma vez a cada 10-15 dias; visitar e comentar em blogs alheios pra divulgar; manter os assuntos o mais variados possível pra que os leitores se interessem. Ninguém visita blog desatualizado, e se a gente não sai lembrando as pessoas que a gente existe, elas não lembram. Acho importante pensar em ter e manter leitores no blog, porque isso tá muito relacionado com o nosso ânimo pra cuidar dele.

Qual é, normalmente, o processo de criação dos seus layouts e designs? E onde vc normalmente baixa resources (brushes, patterns, textures, essas coisas)?
Acho que falei um pouco disso na inspiração, mas retomando: meu processo criativo é meio espontâneo. 100% dos meus layouts e designs surgem quando estou ouvindo música, e aí o tema pode ou não ter relação com a atividade que estou realizando. O layout anterior, do Jimin, por exemplo, surgiu enquanto eu ouvia Blood, Sweat & Tears e estava procurando uma determinada imagem do photoshoot pra servir de wallpaper pro meu celular. Acabei fazendo um blend enquanto testava alguns efeitos e de repente me veio uma imagem na cabeça - que acabou no layout. Eu produzo de acordo com o que estou sentindo no momento e isso é muito ligado a música (porque eu basicamente ouço música de acordo com meu humor). Não tem muito mais o que explicar, não tem necessariamente um processo criativo além desse. Teve uma época na qual eu senti que meus layouts estavam saindo muitos uns iguais aos outros, e acabei procurando várias inspirações no blogskins. Eventualmente me achei de novo com meu estilo e deu certo, hahaha!
Agora, sobre resources, cara, 90% delas vieram do Aethereality e do DeviantArt. O resto eu mesma faço ou procuro no google imagens mesmo. Eu tenho costume de misturar muita coisa e criar muita coisa, então é. Mas, basicamente, eu procuro os sites gringos de design, porque... sim? Eles eram muito populares lá pela primeira década de 2000 e eu realmente juntei muita coisa. É meio raro eu precisar de mais, mas quando preciso apelo ao google mesmo.

Em qual motivo de nome "Hishoku no Sora"?
Isso tem aqui na página sobre o blog. Mas foi só uma junção de coisas - eu queria mudar, nome japonês tava na moda e eu estava muito in love com Shakugan no Shana.

Qual é a sua maior motivação (ou maiores motivações) para manter o blog?
Gostar de escrever, fazer layouts e comentários. Eu fico feliz em saber que embora essa produção toda seja meio descompromissada e puro hobbie, alguém se importa com ela.

Você já sentiu vontade de mudar tudo - nome do blog, plataforma, estilo de postagens, etc - nesses 13 anos?
Já e eu mudei. Mudei o nome do blog pro atual, mudei meu nickname, e na mesma época eu mudei pra um servidor pago (mas era hostee, nunca tive um domain). Agora, as mudanças vão acontecendo independente da minha vontade - o Hishoku mudou de plataforma várias vezes até chegar ao blogger, e eu não pretendo sair daqui por motivos de: cansei. O estilo de postagens vai mudando conforme minha necessidade, criatividade e saco-cheio - é uma das minhas características pessoais estar em constante transformação, e o blog acompanha isso. No momento eu acho que ele tá num lugar que gosto muito, e não me vejo mudando ele de nome, ou de hospedeiro, ou qualquer coisa. Mas é, conforme a necessidade, sempre tem algo que sai do lugar.

Quais são as suas maiores dificuldades com o blog?
Já falei acima sobre as dificuldades em manter o blog ativo, agora com ele em geral (foi como interpretei a questão), acho que é mais uma questão de cuidado. Enquanto pessoa, enquanto psicóloga e tal, eu preciso manter uma certa discrição com minhas informações pessoais, então chegou um ponto no qual eu precisei editar alguns textos antigos, tirar minha url das minhas redes sociais, tirar meu facebook e contatos do blog. Houve também uma época que uma amiga minha foi perseguida por um cara e eu tive que tomar o cuidado de não chamar pessoas pelo nome nas minhas postagens e coisas do tipo. Pra mim, a única dificuldade real que o Hishoku me coloca é a exposição, e eu tento ser cuidadosa pra não deixar muita informação solta por aí - porque no fim do dia, pra se expor a gente precisa se proteger, e embora o blog seja um espaço de muita liberdade pra mim, tem que ter um limite saudável pra isso.

Conte uma lembrança boa e uma ruim de algo que aconteceu na blogosfera nesse seu tempo ativa.
Poxa, que pergunta difícil. Acho que uma lembrança boa foi a primeira vez que ganhei o 1º Lugar num concurso - a avaliadora tinha se confundido em um top e trocou meu número pelo de outra pessoa, e eu fiquei MUITO surpresa por ter vencido (já que achei que havia sido eliminada).
Acho que minhas lembranças ruins tem a ver com brigas, projetos e copycats num geral, mas nada que eu queira ressaltar aqui não.

Qual sua opinião em relação a copycats?
Desnecessários.
As pessoas precisam seriamente parar com essa mania de sair pegando as coisas sem perguntar. Peça, pergunte, peça ajuda. A cargo de exemplo: a Ren, do Maa Maa, constantemente comenta que gostou de algo aqui do Hishoku e pergunta se pode fazer parecido no blog dela. Nunca vi nenhum problema - e duvido que alguém olha pras criações/organização do blog dela e pensa: "ah! ela copiou isso da Shana", porque inspiração é bem diferente de cópia. Não custa nada: "oi, eu gostei de tal coisa, você se incomoda se eu fizer parecido no meu blog?", e pronto. Não tem absolutamente nenhum mistério.
Copycat é gente preguiçosa e de mau caráter. Vocês melhorem!

Julgando vocês.

O que tem de novo na blogosfera que é melhor do que antes? E que é pior?
O que eu mais gosto da nova blogosfera não é necessariamente dela, mas enfim: a evolução dos códigos. tem muita coisa personalizável, maneiras de personalizar e eu acho isso maravilhoso. Além de, é claro, ser muito mais prático aprender e reproduzir isso hoje.
O que piorou foi definitivamente a impessoalidade dos blogs. Seguidores, afiliados e parceiros, essa relação toda comercial e intimamente ligada com as demandas de popularidade deixou os blogs muito chatos. O conteúdo piorou - quantos blogs postam a "lista de animes da temporada" quando ela começa? Cada vez menos a gente lê sobre o blogueiro e lê mais do mesmo, mais do que "os seguidores querem ler", e isso é chato pra caralho. Tem muita gente aí com bloqueio criativo e desistindo de blogar porque não consegue "escrever nada decente pros leitores" - gente, isso nunca foi problema nos tempos old school. Você podia só falar como foi seu dia, e as pessoas liam e comentavam normalmente. Que geração chata, parem de se pressionar tanto com esses paranauês e bloguem livremente, por favor! O blog é e sempre será do blogueiro, leitores são lucro, sério mesmo.

Você conseguiu manter contato com os amigos que você fez com o blog nesses 14 anos?
Não com todos. Conforme as pessoas fechavam os blogs e sumiam e com a morte do msn, perdi contato com muita gente. Mas tem algumas pessoas com quem ainda falo - a Akemi, que tá comigo desde meus 15 anos, a Mitsu, a Maria, a Thay, tem uma galera aí com quem falo desde as épocas antigas sim.

Qual o significado do Hishoku para você?
Minha história. Meu lugar. Minhas lembranças. Muito eu, na verdade - o Hishoku é um espaço que eu não tinha fora da internet e hoje é um lugar de pura expressão mesmo. É uma parte de mim e eu honestamente não consigo visualizar minha vida sem ele.

Até agora, qual o seu layout preferido de todos que já passaram pelo Hishoku?
Putz. Putz. Não consigo escolher só um! ç-ç Eu nunca coloco um layout no blog sem gostar dele. Todos vem de uma ideia, um sentimento, algo que eu quero representar e, claro, um baita esforço. Não é tão fácil assim deixar o blog bonitenho não *cries*
Mas se eu tiver MUITO que escolher um, escolho esse:


Primeiro, porque foi meu primeiro layout centralizado (thanks, Mitsu!), segundo porque foi o primeiro layout feito com um footer corretamente, e por fim porque eu adorei as cores mesmo. E obviamente: MEU SHIP NINGUÉM SAI!

Qual a coisa que vc mais odeia na hora de programar o layout? E a que mais gosta? :>
Eu só faço um layout quando estou afim, então raramente tem algo que eu não gosto. Eu tenho preguiça de mudar as páginas internas, mas o php facilita muito essa tarefa então mal me incomoda. Eu fico enfurecida com os erros ou quando não consigo fazer um determinado código dar certo - pior ainda, quando não consigo descobrir o que deu errado pra arrumar. Aí eu fico bem puta brava mesmo.
O que eu mais gosto é fazer a imagem no photoshop. Geralmente já faço pensando no código, e adoro ver o layout ganhando vida conforme vou montando ele. ♥

O que te fez querer criar o blog?
Já falei muitas vezes disso por aqui, mas basicamente: eu tinha muitos goodies, os layouts free eram bonitinho  eu tinha tempo livre. Por que não? Eu tinha que usar essas coisas pra algo, né.
... parece que deu certo, né non?

Que dica você daria pra quem tem dificuldade em achar assuntos diferentes pra postar?
Qualquer coisa pode virar um post, desde que você saiba o que dizer. Um filme que você viu, um passeio, um livro, um dia com os amigos, sua profissão, design, seu método de estudo, seus chinelos novos, a decoração do seu quarto, o que tem dentro da sua bolsa, seus hábitos alimentares, sua vida diária... é sério, qualquer coisa.
A questão é o quão bem você sabe escrever e o quão útil/interessante isso pode (ou não) se tornar. Eu basicamente posto sobre as coisas que gosto e faço, e é isso. Eu acabei de fazer um post sobre o que eu acho acerca de uma série de coisas e sobre minha experiência pessoal com meu blog e, bem, as pessoas leem. Não deve ser porque elas me idolatram e eu sou incrível, mas sim porque isso parece interessante pra elas de alguma maneira. Então, se você focar em conversar com seus leitores (e menos em comentários, seguidores, popularidade, ser linda e famosa), você vai encontrar muito conteúdo pra postar.
Particularmente, eu evito coisas que já estão disponíveis na internet. É sério: se eu quiser ver a lista dos animes da temporada, eu jogo no google e vou encontrar uns 20 links só disso. Acho que o blogar é mais legal se você falar a sua opinião sobre certas coisas, e aí qualquer coisa pode ser um assunto. Basta olhar os marcadores aqui do blog: a gente vai de anime pra comida pra decoração pra dorama e resenha e nossa, gente, sério. Só fale de algo que você está afim e vai dar tudo certo~


... enfim, terminamos!
Eu espero de coração que minhas respostas sirvam de algo pra vocês. Nesses 13 anos, os leitores são as pessoas a quem eu mais devo agradecimentos, por me manterem animada o suficiente pra continuar blogando. Fiquei realmente feliz ao saber que vocês gostaram do evento e por terem participado tão ativamente - saibam que cada comentário, cada presente, cada citação e cada amigo que faço aqui no blog é o que mais me dá forças pra continuar mesmo quando estou sem vontade de sair da minha cama. :3
O Hishoku no Sora é, sempre foi e sempre será o lugar mais bonito, mais aconchegante e mais meu em todo esse mundo, e se ele puder ser um pouquinho disso pra vocês que leem tudo o que eu escrevo por aqui, eu já consegui sucesso na minha missão. Pra finalizar, quero compartilhar aqui um presente lindo que a Mie-chan fez pra nós! Um beijo pra todo mundo que leu, quem participou e pra quem continua com a gente nessa jornada infinita ♥ que possamos festejar juntos muito mais vezes e celebrar muitos outros aniversários!

Marcadores: , ,


By Shana • segunda-feira, 27 de março de 2017 • 14 ComentáriosLink to this post


«older newer»