welcome
posts me blog links
"There's a part of you I'm trying to reach
Still a part I don't know
Tell me, is devotion a gift or a thief?
Do you wish I'd let go?

webmiss

Kawasumi Shana. 25 anos, somando +1 todo dia 07 de Fevereiro. Aquariana. Adoro música, mangás, animes, filmes e livros. Odeio insetos, injeções e filmes de terror, sou criativa e contraditória, possivelmente tenho um parafuso a menos - mas juro que sou legal. Ou não. more?

follow me


Follow



last words

 
Hishoku no Sora
Google Chrome | 1920x1080


Blogagem | Conhecendo músicas ♫

Saudações, queridos leitores!
Espero que tenham passado bem a semana (e ignoremos o fato de que faz mais de uma semana que apareci neste blog. Mero detalhe, insignificante inclusive). Meus dias foram cheios de altos e baixos, mas não é nada que eu queira discursar sobre, visto que temos coisas melhores pra falar sobre essa semana: tem comeback do BTS, tem álbum novo do Evanescence com duas músicas inéditas e muitos arranjos maravilhosos e, bom, uma série de coisinhas pra fazer meu pobre coração de fã ficar palpitando de maneiras não tão saudáveis. Deixemos isso de lado e vamos para o tema do post: mais uma blogagem coletiva!
A blogagem é do Together, e a proposta desde mês é falar sobre maneiras de conhecer novas músicas. Antigamente a gente ficava por dentro do que estava em alta pelo rádio ou pelos canais de música na TV, mas hoje existem uma série de serviços, aplicativos e outras opções pra quem quer renovar as playlists. Os meus métodos não são muito convencionais, mas tão valendo, etão sigam-me os bons!

Fanfics
Bom. Eu disse que meus métodos não eram convencionais.
Tenho comentado por aqui há algum tempo que meu hobbie mais constante atualmente é a leitura de fanfics, mas descobrir música por meio delas é uma prática antiga. Nos primórdios dessa vida de fã, lá pelos anos 2003, 2004, era muito comum as pessoas fazerem song-fics - que era escrever uma história baseada numa canção e intercalar trechos da letra com a narrativa. Eventualmente, isso passou a ser proibido em alguns sites por questões de direitos autorais.
Ainda assim, as música continuam presentes nesse meio. Atualmente eu leio fanfics pelo Archive Of Our Own (ou AO3, para os íntimos) em inglês, e é muito comum as pessoas nomearem as fanfics com títulos ou trechos de músicas, usar alguns versos no sumário ou no corpo, ou mesmo criar playlists inteiras para suas histórias. Nos últimos meses conheci uma série de artistas e canções maravilhosas graças a esse meio, como o EDEN (que tem inspirado muitos edits aqui no blog há semanas) e a Lucy Rose, além de algumas músicas soltas também.

Trilhas Sonoras
Filmes, séries e jogos sempre precisam contar com uma boa trilha sonora - e o soundtrack de todos eles está sempre disponível em algum lugar da internet. Alguns lugares até dividem por temporadas, ou colocam listas com players pra que você possa escutar as músicas e saber o nome daquela que estava procurando. Muitas músicas que eu gosto eu encontrei em trilhas sonoras, como Littlest Things da Lily Allen (do filme Love, Rosie), The best thing I never knew I needed do Ne-Yo (do filme A Princesa e o Sapo) ou Obstacles do Syd Matters (do jogo Life is Strange). Fica a dica: fique atento às músicas que te chamam a atenção nesses meios, porque você sempre consegue descobrir quais são na internet só buscando o título da obra + soundtrack.

A própria blogosfera
Cite um blog que nunca fez um post musical - um meme, uma playlist, uma música de fundo no layout. Duvido que você encontre um, e se encontrar, este blog está envergonhando nossa categoria! Muitos blogueiros recomendam vídeos, AMVs ou MMVs, bandas, cantores, fazem listas ou playlists inteiras, e você pode encontrar canções dos mais diversos gêneros, idiomas e países pela blogosfera. Basta tomar esse post como base: embora o foco fosse falar de maniras de conhecer músicas, eu acabei citando vários artistas e disponibilizei vários links pra matar a curiosidade dos leitores. Acompanhar blogs é também uma maneira de receber indicações musicais, e talvez uma das mais variadas inclusive!

O stalking da internet
Todo mundo sabe - ou deveria saber - que, conforme você navega pela internet, os provedores e serviços armazenam algumas informações suas. Por exemplo: ao abrir o Youtube, ele me recomenda uma série de vídeos de Kpop ou do BTS, porque eu assisto muito desse conteúdo por lá. Se você abre uma música indie, ele automaticamente gera uma lista de vídeos relacionados pra te indicar. A timeline do facebook eventualmente indica páginas de bandas ou artistas que sejam similares a algum outro que você curtiu em algum momento. Ou seja: às vezes, esse "stalking" da internet simplesmente joga as coisas na sua cara, independente do serviço que você está utilizando. O que mais funciona pra mim são as indicações do Youtube - mas você pode se aventurar pelos seus serviços preferidos e ver o que eles pensam de você, hahaha!


Como dito de início, meus métodos para descobrir músicas são bem inusitados. Isso não exclui, claro, as indicações de amigos, as rádios, os programas musicais na TV (sdds Top TVZ, ele ainda existe?) ou mesmo meu costume de acompanhar os cantores que eu gosto - o que é garantia de música nova em algum momento, já que as pessoas precisam ganhar dinheiro e, consequentemente, produzir músicas novas. Pensando agora, eu não sei dizer se meus métodos são práticos, mas esses definitivamente têm sido os mais efetivos pra mim nos últimos meses (ou anos). Vale comentar que, quando gosto de uma música (ou livro, ou fanfic, ou mangá...) eu saio à procura de mais coisas do autor/cantor/compositor e acabo ouvindo álbuns inteiros de uma vez só, o que faz com que minhas playlists estejam sempre crescendo infinitamente (pobre do meu HD....)
Por fim, ficam aí essas dicas - que espero que sejam úteis pra alguém além de mim, hahaha! Encerro por aqui - beijinhos a todos os leitores e até a próxima!
Este post faz parte da blogagem de Agosto do Together! Para ver blogagens mais antigas, clique aqui; para saber mais sobre o projeto, clique aqui!

Marcadores: , ,


Written by Shana | 24 de agosto de 2017 | 6 Comentários | link to this post


«older newer»