posts shana blog links
+ + +
Fevereiro foi um bom mês, afinal

Saudações, queridos leitores! Como têm passado? Eu tenho me aventurado pelos altos e baixos da vida, e decidi encerrar o mês com aquele post pessoal que todo mundo parece gostar de fazer (ou ler) de vez em quando. Hoje a gente vai falar de mim, é isso aí.
Em Fevereiro eu fiz 27 anos, e aconteceram uma série de coisas - em parte eu tomei algumas decisões que vão mudar muita coisa na minha vida daqui em diante, e eu sinceramente não sei se pra melhor ou não. Mas é, vamos que vamos.
Pra começar, eu decidi sair do meu atual emprego. Já tinha planos de mudar algo na minha carreira neste ano por uma série de razões, e por isso eu já estava enviando vários currículos pra várias vagas que me interessaram - contudo, depois de uma reunião de equipe que tivemos no início do mês, de alguns inconvenientes e de uma série de problemas de saúde, eu pesei as coisas e concluí que não valia mais a pena pra mim. Optei por encerrar com meus pacientes com calma e da maneira correta (sem desaparecer da vida deles de um dia pra outro), e decidi me dar um tempo pra me cuidar. Muito do meu stress vem do ritmo do meu trabalho, que não é muito saudável, e eu estou com uma série de problemas de coluna em função das muitas horas em que fico sentada - como não tenho pausa nenhuma entre um atendimento e outro, acabei desenvolvendo muitos problemas, e isso tem pesado muito - literalmente - pra mim.

Apesar de quase que oficialmente desempregada, ainda trabalho até a segunda semana de março, e talvez continue atendendo algumas pessoas que decidiram não continuar no espaço - mas que têm meu contato profissional por uma questão de responsabilidade mesmo, e que já perguntaram se haveria problema em me procurar depois da minha saída. Não neguei, mas justamente por isso meu futuro está muito incerto: não sei se quero trabalhar em outra área, se quero continuar por conta própria como psicóloga clínica, então... é. No fim das contas, me organizei financeiramente pra poder pedir as contas, então não preciso me preocupar muito com esses detalhes por enquanto - e somado a isso, talvez eu tenha descolado um trabalho voluntário que pode enriquecer consideravelmente meu currículo, além de preencher minha rotina. Nem tudo está tão perdido assim, afinal.
Outra questão que está definindo muita coisa na minha vida é, justamente, os montes de problemas de saúde que eu adquiri ano passado. Estou me cuidando, e esperando normalizar minha rotina pra começar a ir aos especialistas e colocar algumas mudanças definitivas na minha rotina diária. Preciso conseguir dormir, preciso conseguir me alimentar com mais frequência e preciso muito ter mais energia pra fazer alguma coisa. Já sei que minha saúde psíquica está extremamente fragilizada, mas meu corpo também está um caos - em parte sequelas das várias crises gastrointestinais que eu tive nos últimos 4 meses em função de stress, meus hormônios estão loucos e eu estou com dores constantes no corpo, possivelmente por causa de uma tensão muscular causada por, adivinhem? É, stress. Eu preciso real/oficial respirar um pouco mais, e espero conseguir fazer isso daqui pra frente.
Não tenho usado muito o computador em função dessas questões de coluna (não posso ficar muito tempo sentada, então vario entre passar algumas horas deitada e outras circulando pela casa), mas consegui algum tempo pra acompanhar o comeback do BTS. Os meninos lançaram o álbum Map of The Soul: 7 agora em Fevereiro (que presente, gente!), e eu me apaixonei por praticamente todas as faixas. Já consegui, inclusive, comprar o álbum - embora não sei quando chega na minha casa, porque eu não sabia que estava importando ele diretamente da Coréia do Sul, risos. Acabei não comprando a versão que queria, porque escolhi ter ao menos um álbum com o pôster grande incluso, e da minha versão favorita (4) já tinha se esgotado essa opção. Minha mãe se ofereceu pra me dar de Natal, no entanto - então tenho essa opção ainda, embora ache um desperdício ter dois itens praticamente iguais, hahaha! Ao menos posso usar a cartela de adesivos de uma das versões, daí :x
O álbum tem toda uma simbologia pelo fato de ser o 7º ano do grupo, e também porque logo eles precisam começar a se alistar no exército, então ninguém sabe ao certo o que acontece com os meninos daqui pra frente. Adorei o vídeo lançado pra Black Swan (minha faixa de divulgação preferida) e a versão coreografada de ON, a faixa-título desse álbum, mas achei o MV oficial bem sem-graça - eu descreveria o conceito como "BTS meets The Witcher meets The Lion King", e embora claramente muito dinheiro tenha sido investido e várias simbologias com a storyline do BTS estejam presentes, achei fraco - achei vazio, achei chato, esperava mais. Que bom que tivemos outros dois vídeos bem bacanas antes desse, ou eu ia ficar bem triste, risos nervosos.
Adorei as faixas We Are Bulletproof: the Eternal, Black Swan, My Time, Filter, Friend (que é uma faixa superfofa na qual o Jimin e o V falam da amizade deles, fiquei apaixonada!) e a minha provável preferida desse álbum: Interlude: Shadow, para a qual também temos um vídeo maravilhoso. Embora não tenha desgostado de nenhuma faixa, essas são definitivamente as que eu tenho escutado mais. O BTS não soa mais como KPop a essa altura, mas eu gosto do som que eles têm feito anyway, então sigo satisfeita - preciso dizer que em algumas faixas me sinto ouvindo algum álbum dos anos 90, dos Backstreet Boys mais especificamente, HAHAHA!
Só queria um MV melhor, que decepção dona Big Hit.
Por fim, neste mês de várias decisões, eu tenho conseguido me abrir mais para as pessoas e para algumas experiências. Tenho conseguido fazer mais coisas com meu tempo livre - até consegui voltar a usar meu livro de pintura, aquele, Jardim Secreto? Consegui terminar alguns desenhos que pareciam levar meses pra serem coloridos, e fiquei satisfeita em retomar este passatempo em especial. Também pretendo conseguir cumprir minha meta de leitura pra esse ano (pois é, acabei fazendo uma), e até tenho mexido um pouco mais no photoshop; estou explorando algumas redes sociais e fortalecendo algumas relações, que eu sinto que preciso mesmo. Espero que essas escolhas me tragam um ano melhor - às vezes tenho medo de ficar muito animada ou empolgada e acabar duplamente decepcionada lá na frente (coisa pela qual minha terapeuta tem puxado minha orelha, mas veja bem, a vida adulta não é fácil). Vejamos o que o ano vai trazer pra mim daqui em diante.
Por fim, foi isso. No fim das contas, Fevereiro foi um bom mês pra mim - de reviravoltas, de escolhas, de bons momentos e muitas crises existenciais, mas não sei se me sinto especialmente frustrada. Faz tempo que não me sinto satisfeita com minha vida apesar dos problemas, então por hora só me resta torcer que essa sensação continue por aqui. Que venha Março, que eu acho que estou preparada!
Por hoje ficamos aqui - até a próxima, queridos leitores, e um beijinho pra vocês ♥

Marcadores: , ,


Written by Shana | 29 de fevereiro de 2020 | 3 Comentários | link to this post



«older home newer»