Come closer


Saudações, visitante! Neste momento, você se encontra no Hishoku no Sora, um blog pessoal sem fins lucrativos. Aqui se fala de tudo um pouco, então fique à vontade!
A versão atual é inspirada na música "We Don't Talk Anymore", ilustrada por Jimin e Jungkook (BTS).

Home Me Blog Links

Talk to me
Kawasumi Shana, 24 anos e contando +1 todo dia 7 de fevereiro - logo, sou toda aquariana. Adoro música, mangás, animes, filmes e livros. Odeio insetos, injeções e filmes de terror, sou criativa e contraditória, possivelmente tenho um parafuso a menos - mas juro que sou legal. Ou não.more?

Stay in touch


Follow

Unspoken Words

Past Tense

Stay a little longer

 
Hishoku no Sora
Google Chrome | 1366x768


Dormir é para os fracos
EDIT [ 01/10 ] Ok, aparentemente temos um sistema de comentários agora. Que não é a melhor coisa do mundo, mas foi a solução que eu encontrei. E torçamos pra que nosso querido Hishoku não tenha que mudar de casa de novo, haha! Beijos, leitores!/EDIT [ 01/10 ]

Olá, queridos leitores! Primeiramente, eu peço perdão pelo meu desaparecimento sem escrúpulos porque, né, a vida não tá fácil pra ninguém /pose
Eu tinha intenções de fazer alguma coisa decente pro blog durante esse recesso. Eu tinha mesmo, juro por Odin e todos os outros deuses de Asgard, mas ah, a vida... A vida agora tirar uma com a minha cara. Talvez seja mais ou menos culpa minha por ter reclamado dela no post anterior. Ou ainda, o próprio ano de 2013 resolveu se vingar de mim esse mês, por tê-lo ofendido na postagem anterior. Mas deixem estar, leitores, deixem estar que eu me vingo de todos esses malfeitores. A vingança é prato que se come frio, mas o importante é comer a bagaça mesmo assim /,,/
E antes que vocês pensem que esse será um post útil para suas vidas ou coisa assim... não se iludam. Hoje eu venho é desabafar mesmo, porque tô #chateadíssima precisando.
Setembro, pra mim, foi um mês assim... tenso. Não é segredo pra ninguém que minha faculdade passou por uma greve esse ano, o que resultou num calendário muito FDP louco que fez um semestre inteiro terminar em um mês e meio. E, vejam bem, minhas duas primeiras semanas do mês se resumiram basicamente em provas, trabalhos e... estresse. Ah, o estresse de fim de semestre! Eu até senti falta dele quando as pessoas começaram a postar sobre no facebook, enquanto eu ficava admirando minha graduação paralizada, mas foi só o primeiro professor marcar a prova que eu esqueci a sensação. Na verdade, acho que logo no primeiro dia de aula eu já esqueci a sensação. Se a greve serviu pra alguma coisa foi, provavelmente, para agravar meus problemas com minha insônia.
Ah, insônia... Sua vadia desgraçada e sem coração Sua velha amiga, queridíssima, que voltou pra me assombrar com todas as forças esse ano!
Pra quem ainda não sabia, eu sofro de insônia desde os 12 anos de idade, e nenhum remédio funciona comigo. E depois de um minicurso de farmacologia, eu concluí que eu estrou dentro de uma parcela x da população onde os remédios fazem o efeito contrário no nosso corpo. Ou seja, eu posso estar cansada, quebrada, estrupiada, possuída pelos demônios noites sem dormir e, mesmo assim, quando deito na cama meu corpo fica tipo:


O que me faz querer pular de uma ponte, mas não tem ponte nenhuma na cidade onde eu moro atualmente. Daí me resta fazer post-desabafo no blog, vejam bem...
Tá, mas e daí?
E daí, caro leitor, que eu queria que você me imaginasse indo fazer as provas virada, porque dormir é para os fracos! Ou isso, ou a vida tá mesmo de sacanagem comigo. u_u''

Depois de uma semana maluca cheia de provas e trabalhos, passei lindamente em todas as matérias - IN YOUR FACE, PSICOBIOLOGIA II! - e tive minhas tão merecidas duas semanas de recesso. Tive? HÁ! Não se iluda, leitor, esse post será trágico, muito trágico, porque minha vida é trágica e eu sou a mais nova rainha do drama. /pose Mas posso dizer que a falta de férias até foi promissora. 

Primeiramente, fiz uma viagem para fora do estado! /,,/ Fazia ao menos uns bons 8 ou 9 anos que eu não saía de São Paulo, e foi... bem, foi mais ou menos emocionante. Foi também a minha primeira viagem "a trabalho" - olhem só como eu estou importante! -, já que viajei para apresentar um trabalho em um congresso. A apresentação em si não foi assim emocionante, mas ok, ganhei certificado e tá valendo.
Pra quem ficou se perguntando, eu fui até Lavras - MG. Cidadezinha curiosa, até, com carinha de interior. Não tão agradável quando Assis (que é onde eu moro), mas é gostosinha até, quando bate assim uma brisa. Eu poderia até tecer alguns elogios aqui, mas os lavrenses que me perdoem: Lavras é o inferno na terra. Ou melhor: é a terra das ladeiras. Nem Jesus sofreu tanto pra carregar a cruz como eu e minha colega sofremos pra ir do hotel até o local do evento! Ç_Ç Trágico, leitores, trágico! E como se não bastassem os dois dias subindo e descendo ladeira e pagar todos os pecados no processo, nosso motorista fez-me o favor de se perder no caminho, e levamos quase 13h pra voltar a Assis.
Sério. Lavras é zicada. Nunca mais volto lá.
Mas fora isso, a apresentação do trabalho foi muito bem, obrigada. :D O tema do trabalho era alunos com capacidade elevada - popularmente e erronamente conhecidos por aí como "superdotados". O tema em si é bem interessante, e atualmente temos muita gente sofrendo horrores pra tentar quebrar alguns estereótipos e preconceitos que existem por aí. Taí uma coisa que tenho que tirar um dia pra papear sobre com vocês, me lembrem de fazer isso!

Mas depois da viagem trágica, eu tive um pouco de descanso. Só que não, obviamente. Passei o resto do meu recesso tentando terminar um outro trabalho da faculdade que eu deixei pra última hora, como é bem a minha cara, e só pude descansar de fato no domingo. Que é o dia que eu faço faxina na minha casa. Por que férias, assim como dormir, é para os fracos, leitores!

E daí hoje começou meu 4º semestre na faculdade. E você pensou que eu tinha dormido lindamente e ido feliz e contente pra minha primeira ala de Ética, não é?
Não se iluda, leitor, eu já avisei que o post era trágico.
Pra resumir, eu fui ter um pouco de sono por volta das 5h30 da matina. Isso mesmo! Eu até tentei dialogar comigo mesma, sobre com essa aula era importante, a primeira do semestre, e como o tema era delicado e etc, etc, etc... Mas, bem. Olhe ali em cima pra cara do sapinho de novo e você vai saber do que eu estou falando. Pra resumir mais ainda a historinha dramática, eu fui quase virada pra aula, com o mau-humor no ápice do meu ser, e descobri que o professor que vai me dar essa matéria é um que eu odeio. E não é pré-conceito: tive o desprazer de ter aula com o mesmo no me primeiro ano, e foi... trágico. Trágico é a palavra do dia, definitivamente. 

Moral da história: Setembro é um mês diabólico, porque na mesma semana teve 11 de setembro e Sexta-feira 13. Falo mesmo.

Mas tudo bem, a gente supera. E eu prometo que volto com algo mais interessante da próxima vez. E ah! Não sei se alguém notou que o sistema de comentários está dando defeito e que o hospedeiro das páginas internas do blog está pifando também.Sabe o que eu acho?

#trágico

Um beijo e um biscoito pra todos os leitores mais queridos, que me aturam nos momentos de drama. Beijo no coração /,,/

Marcadores: , , ,


By Shana • segunda-feira, 30 de setembro de 2013 • 0 ComentáriosLink to this post


«older newer»