let's be cool
Saudações, visitante! Neste momento, você se encontra no Hishoku no Sora, um blog pessoal sem fins lucrativos. Aqui se fala de tudo um pouco, então fique à vontade!
A versão atual é inspirada na música "Afraid to be Cool", ilustrada por Jimin e Jungkook (BTS, War of Wormone).

the coolest
Kawasumi Shana, 24 anos e contando +1 todo dia 7 de fevereiro - logo, sou toda aquariana. Adoro música, mangás, animes, filmes e livros. Odeio insetos, injeções e filmes de terror, sou criativa e contraditória, possivelmente tenho um parafuso a menos - mas juro que sou legal. Ou não. more?

come with me!


Follow

scream out!

what did you say?

bye baby bye!

 
Hishoku no Sora
Google Chrome | 1366x768


Say hello to 2016!

2015 foi um ano difícil. Não pra mim: pra todo mundo. Na política, no clima, nos desastres, na economia, na saúde, em todos os âmbitos, 2015 foi um ano difícil.
Contudo, no ano passado eu encerrei o ano preparada pra receber 2015 de braços abertos, viesse o que viesse, e eu acho que por isso eu não fiquei tão revoltada ou decepcionada com o que veio. Foi ruim? Foi. Mas aconteceram muitas coisas boas também. Eu terminei aquela iniciação científica que eu odiava, eu comecei o meu estágio e me encontrei no meu curso. Eu conheci e me aproximei de muita gente bacana, e não senti falta das pessoas que se afastaram de mim. Eu aprendi muita coisa, e embora dezembro seja um mês que eu preferia não ter vivido (visto que minha conta no banco foi clonada e perdi uma grana, minha mãe bateu o carro e mais uma série de coisas ruins aí), eu acho que valeu a pena. Não é pra esquecer: é pra aprender e enfrentar 2016 de cabeça erguida.
Pra quem não se lembra, eu também iniciei 2015 com uma lista de metas - pequenas coisas que eu quis me comprometer a cumprir no ano que passou. Hoje, resolvi retomá-las, e pensar um pouco a respeito. Vamos lá.

1. Fazer mais coisas que eu gosto, e menos coisas que eu odeio
Cumprida! Em 2015 eu me dediquei muito a colocar meus limites e não me enfiar em coisas que fossem me desagradar. Sinto que deixei algumas oportunidades passarem mas, ao mesmo tempo, não me senti cansada, sobrecarregada e nem desanimada com a vida. Muito pelo contrário, minha maior dificuldade neste ano foi driblar o cansaço físico e mental pra me dedicar aos meus hobbies e relembrar as coisas que eu gosto mesmo de fazer. Nesse aspecto, consegui cumprir a meta e fez maravilhas na minha vida. Tive que dizer não algumas vezes (coisa que, de vez em quando, eu não consigo fazer) e posso dizer que vou iniciar 2016 restaurada. Agora tô verdadeiramente pronta pra cair de cabeça no meu último ano de faculdade :)

2. Aproveitar mais os meus dias
Cumprida! Essa é provavelmente a meta que eu mais levei a sério, e tive um dilema moral pra decidir o que eu considerava produtivo na minha vida. Cheguei a anotar tudo o que fiz na minha agenda, todos os dias, pra julgar se eu tinha aproveitado bem ou não. De verdade, eu tentei, e tive muitos dias em que aproveitei bem o meu tempo, fiz as coisas que precisava fazer e fiquei orgulhosa de mim mesma por ter conseguido. Ainda acho que poderia ter aproveitado um pouco mais, mas como o objetivo era ter feito isso melhor do que fiz em 2014, posso considerar que cumpri essa meta com sucesso.

3. Ler ao menos 2 livros no ano
Cumprida! Fiquei muito orgulhosa de mim mesma por essa aqui. Este ano eu li A cabana do William P. Young e O Teorema Katherine do John Green. Ainda consegui iniciar a leitura de Confie em Mim do Harlan Coben, embora tenha abandonado sem dó quando iniciei o segundo semestre, por uma mistura de preguiça e cansaço mental - embora eu tenha dado conta de 90% dos textos do estágio e das aulas, o que me mostrou que eu estou lendo bastante sim, obrigada. Não cheguei nem perto dos 5 livros por mês que eu lia lá pelos meus 15 anos, mas fiquei satisfeita em saber que sim, se minha cabeça estiver tranquila, descansada e eu tiver um enredo bom em mãos, eu consigo ler alguma coisa.

4. Voltar mais vezes pra casa dos meus pais
Cumprida! Não cheguei a voltar uma vez ao mês, porque a vida não é um arco-íris e eu ainda não ganhei na mega-sena pra isso - contudo, voltei pra casa em todos os recessos e feriados prolongados. E, como eu esperava, isso me fez um bem danado, o que me deixou bem satisfeita comigo mesma.

5. Tentar perder de peso
Mais ou menos cumprida. Eu tentei mudar minha alimentação e até organizei umas caminhadas com as amigas, mas nem me pesei este ano, HAHAHA! Perder peso pra alguém que nasceu gordinha não é fácil, então eu considerei essa meta "mais ou menos" porque, embora tenha tentado, acho que eu podia ter me esforçado mais. De qualquer maneira, pelo menos eu aprendi a comer alguns legumes - e eu vou relatar essas experiências aqui um dia, eu juro, hahaha!

Com isso, eu posso dizer com orgulho de mim mesma que cumpri todas as metas que me coloquei pra 2015. Por essas e outras, 2015 foi um ano bom. Não foi o melhor ano da minha vida, nem da sua, mas estamos aqui, firmes e fortes pra receber o próximo. E é justamente isso que vou fazer, porque aprendi a lição: receba o ano sem expectativas. Uma lição que eu prendi em 2015 é que a vida se faz das nossas escolhas e sim, tudo, absolutamente tudo é uma escolha nossa. 2016 ser um ano bom ou ruim só depende de mim - no que concerne à minha vida, é claro -, e a fórmula deu certo dessa vez.
Faça as suas escolhas, respeite a si mesmo e aos seus sentimentos, busque os pequenos prazeres que fazem o seu dia mais feliz e enfrente as dores e tristezas de frente. Não fuja dos seus problemas e não espere que eles se resolvam sozinhos. Tudo depende de você, e apenas de você! O que não depende, bem, não é como se você pudesse fazer algo a respeito, não é mesmo?
Pra fechar com chave de ouro, vou responder a um meme sucesso que a lindíssima da Helo me indicou. Ele é basicamente o que eu fiz no início de 2015: formular as metas pra 2016. Achei digníssimo encerrar o ano com ele, então vamos nessa!

REGRAS
• Dê título à sua promessa e comente como irá fazê-la.
• Dê créditos ao blog que criou a tag o meme: Dama de Ferro.
• Repasse para 3 blogs no mínimo.
• Ponha pelo menos 5 promessas metas para o Ano Novo.

1.Ler ao menos 3 livros (vulgo: diminuir a fila literária)
Ano passado eu fiz uma meta de dois livros e dei conta, então este ano vou renová-la e colocar um livro a mais pra ver se dou conta de novo. Minha fila literária está aumentando e eu estou com muito livro emprestado - preciso devolvê-los! Nada melhor do que meu bom-senso pra me forçar a fazer as coisas que eu quero fazer. 8D

2.Começar a minha terapia
Não sei se é senso comum, mas é parte da ética profissional de um psicólogo cuidar da própria saúde mental e psíquica. Eu dei início a uma triagem no ano passado, numa instituição da cidade onde estudo, e acabei perdendo a vaga porque me chamaram durante o meu recesso (como eu disse acima levei a sério a meta de voltar mais vezes pra casa dos meus pais). Sendo assim, este ano eu quero muito correr atrás disso, por um desejo meu de me cuidar e pela necessidade profissional também (afinal, eu atendo nos estágios. É o mínimo que eu devo aos meus pacientes, não?)

3.Respeitar os meus limites
Como eu disse, eu dei início num processo terapêutico e uma das coisas que ficou pra mim foi aprender a respeitar, nomear e colocar meus limites. Sou muito insegura e às vezes faço coisas que não quero, não gosto ou não deveria fazer por mera "obrigação social", digamos assim. Pra 2016, eu queria começar a respeitar os meus próprios limites - uma coisa que envolve conhecer, respeitar e cuidar de mim mesma, e que influencia muito a minha maneira de relacionar-me com os outros também. Espero dar conta disso.

4.Dar duro na faculdade
2016 é meu último ano na faculdade. Sendo assim, quero ler muito, atender muito, estudar muito e fazer muita coisa pra me formar sem peso na consciência, e com confiança pra entrar no mercado de trabalho. Me dei o direito de descansar em 2015, mas como agora está acabando, essa é a única chance de fazer tudo o que eu acho necessário pra minha formação (embora eu já tenha dado conta de 90% das minhas horas, tem outras coisas que eu ainda quero fazer). Go Go, Shana! \òwo

5.Continuar voltando pra casa quando der
Como foi algo que me fez bem ano passado, quero tentar manter esta meta, mesmo tendo decidido que vou dar meu máximo na faculdade. Pelo menos nos recessos, eu preciso me obrigar a voltar pra casa - pra vocês verem, o que eu mais ouvi este ano foi: "você voltando pra casa? Aconteceu alguma coisa? Mas você nunca volta, nem as férias!", então é... Acho que eu preciso continuar lembrando a mim mesma que eu tenho uma família e que eu tenho todo o direito do muito de estar perto dela, por maior que seja a pressão das minhas atividades acadêmicas.

Indicações: acho sacanagem indicar as pessoas pra esse meme, e elas só poderem responder no ano que vem. XD Então vou autorizar meus indicados a respondê-lo na primeira semana do ano, se assim desejarem! ♥ Vou indicar a Any, a Hinata, Bunny e Akemi - que está de blog novo, visitem! Espero que não fiquem bravas por tê-las colocado pra refletir as próprias vidas e elaborar promessas de ano novo, hahaha! :3

Por fim, eu fico por aqui. Esse provavelmente é o maior post desse ano, mas eu estou satisfeita com ele. Mais uma vez, eu vou receber 2016 de braços abertos, e vou lidar com aquilo que ele me trouxer. Não vou pensar que ele será melhor do que o atual e não vou cair na armadilha do "ano novo, vida nova" (que eu sempre critiquei por aqui, vocês sabem). Vou levar minhas crenças a sério, usar da experiência de vida e do conhecimento que adquiri em 2015 e tentar ser uma versão melhor de mim mesma em 2016 - afinal, esse virou meu novo objetivo de vida no ano passado, e só me fez bem olhar as coisas por este ângulo. Pra 2016, meu moto é: dê o seu melhor! O que depende de mim será encarado com responsabilidade e amor próprio, e o que não depende, bom, não há o que eu possa fazer a respeito. Que a luz me guie e me permita fazer as escolhas certas! :3
Feliz Ano novo, queridos leitores! E comecem 2016 com o pé que vocês quiserem!

Marcadores: , ,


By Shana • quinta-feira, 31 de dezembro de 2015 • 9 ComentáriosLink to this post


«older newer»