Come closer


Saudações, visitante! Neste momento, você se encontra no Hishoku no Sora, um blog pessoal sem fins lucrativos. Aqui se fala de tudo um pouco, então fique à vontade!
A versão atual é inspirada na música "We Don't Talk Anymore", ilustrada por Jimin e Jungkook (BTS).

Home Me Blog Links

Talk to me
Kawasumi Shana, 24 anos e contando +1 todo dia 7 de fevereiro - logo, sou toda aquariana. Adoro música, mangás, animes, filmes e livros. Odeio insetos, injeções e filmes de terror, sou criativa e contraditória, possivelmente tenho um parafuso a menos - mas juro que sou legal. Ou não.more?

Stay in touch


Follow

Unspoken Words

Past Tense

Stay a little longer

 
Hishoku no Sora
Google Chrome | 1366x768


Bruxas do 31 | Série: Charmed

Saudações macabras, jovens aprendizes das trevas! Mais uma semana, mais um post do Bruxas do 31, e o tema da semana é uma série pra se ver no Halloween - afinal, se você não pretende sair pra celebrar as festividades, talvez queira ficar maratonando algo em casa, fazendo de conta que não está para devorar os doces todos sozinho, não é mesmo? Pois bem, digam-me: existe que série mais bruxesca do que Charmed? É óbvio que não! Pois segurem-se nas vassouras, e venham conhecer essa obra prima da televisão americana! ♥
Vale avisar que esta resenha não é totalmente spoiler free, mas eles serão evitados ao máximo e devidamente avisados quando necessários :3
Ficha Técnica
Charmed foi uma série de televisão norte-americana, que contou ao todo com 8 temporadas, exibidas entre 1998 e 2006, cada uma em média com 22 episódios. Contando a história de três irmãs que descobrem-se bruxas e precisam proteger os inocentes de todo tipo de maldade sobrenatural, as "Charmed Ones" (ou As Encantadas, em português) Prue, Piper e Phoebe Halliwell devem não só aprender os segredos por detrás de seus poderes, mas administrar também a magia e suas vidas pessoais, com empregos, relacionamentos e problemas familiares envolvidos.


Nas primeiras três temporadas de Charmed, a série foca no desenvolvimento das três protagonistas, as Encantadas irmãs Halliwell. Não basta descobrirem-se Bruxas, elas ainda precisam aprender a controlar seus poderes, proteger o Livro da Sombras - uma enciclopédia familiar com uma série de feitiços, informações e segredos sobre o lado místico do mundo - e proteger as próprias vidas daqueles que querem destruir as três bruxas proféticas que vão, teoricamente, banir todo o mal do mundo. Como se não bastasse, a vida fora da magia continua: trabalho, intrigas familiares, relacionamentos complicados, e as irmãs precisam manejar todas essas coisas sem deixar que o mundo descubra que as Bruxas ainda existem e estão soltas - ainda que sejam boas e protejam os inocentes.
Com relação à magia, as três primeiras temporadas focam no Power of Three (O Poder das Três), na relação entre as irmãs e sua missão como As Encantadas. A princípio a série tem uma pegada bem Wicca, e todos os feitiços contam com poções, rituais e rimas fantásticas. Cada uma das Halliwell tem um poder especial - Prudence (Prue), a mais velha, tem o poder de Telecinese; Piper, a irmã do meio, o poder de congelar (parar o tempo, na prática); e Phoebe, a irmã caçula, consegue prever o futuro por meio de 'visões'. Apesar disso, The Power of Three as permite recitarem e criarem uma série de feitiços  poderosíssimos juntas, o que as faz mais fortes quando unidas.
De início, as três ficam meio atrapalhadas com a magia, e com exceção da Phoebe, as irmãs não querem assumir a responsabilidade - afinal, a vida adulta já é cheia de problemas por si só, sem magia, bruxos e monstros nos perseguindo, não é mesmo? A cada episódio, as irmãs vão fortalecendo o laço afetivo que existe entre elas, resolvendo questões familiares e aproximando-se cada vez mais, além de aprenderem como controlar seus poderes particulares e a manusear o Livro das Sombras, as poções e toda essa loucura de ser Bruxa.
A série mantém o mesmo clima até o fim da terceira temporada, quando por uma série de problemas a atriz Shannen Doherty (Prudence Halliwell) e a criadora do título, Constance M. Burge, abandonam a produção. A partir daí o clima muda consideravelmente, tanto pela mudança no elenco, quanto pela falta do olhar de Burge.

A partir daqui, teremos alguns spoilers leves!
Na quarta temporada, começamos com um episódio especial, chamado "Charmed Again" - ou "Encantadas Novamente", em português. É preciso ressaltar que os poderes das Charmed Ones só funcionam quando as três estão unidas (lembram-se, O Poder das Três?), e as irmãs restantes na série - Piper e Phoebe - parecem não ter perdido os poderes ainda, tampouco os seres malignos que as perseguem deram trégua. É nesse contexto que elas descobrem uma quarta irmã perdida, Paige Matthews, e conseguem reaver o Poder das Três. Agora, mais experientes, Piper e Phoebe precisam convencer Paige a ajudá-las, além de ensiná-la toda a arte bruxa do começo, desde a controlar os poderes até a seguir as regras da magia - como não fazer nenhum feitiço em benefício próprio, por exemplo, ainda que por uma boa causa.
Embora a série continue com uma excelente produção - efeitos especiais, trilha sonora, entre outros -, eu senti que as coisas começaram a desandar por aqui. Na quarta temporada, a personagem que se destaca de longe, pra mim, é a Piper, que passa por um ritual muito simbólico de assumir o papel de irmã mais velha, deixado por Prue. Esse processo é bem doloroso, encenado maravilhosamente pela talentosíssima Holly Marie Combs, e sofremos junto com a personagem, que precisa elaborar o luto da irmã enquanto cuida e acolhe as irmãs mais novas. Com a saída de Burge, também perdemos um pouco os laços da Wicca - e ouso dizer que a série fique num clima meio Harry Potter, que me desagradou um pouco.
Quanto à Paige Matthews, embora Rose McGowan tenha mostrado na própria série (em episódios especiais) que tem muito talento para oferecer, a personagem não é bem construída o suficiente, passando por uma série de irregularidades - desde erros "de continuação" em sua personalidade até alguns plots desnecessários na série. Seja pela inexperiência, seja por erro dos roteiristas, Paige é uma personagem que destoa demais das outras, e sempre passa um clima de que não deveria estar ali - infelizmente a mais pura verdade, visto que ela só foi criada para "tapar o buraco" deixado por Prue com a saída de Shannen Doherty do elenco.
Nas últimas duas temporadas, em especial na oitava, a série passou por cortes de orçamento e teve uma série de problemas de enredo, com o elenco, além de adicionar uma nova personagem muito desnecessária na esperança de produzir um spin-off. Uma pena. Charmed tem uma premissa maravilhosa, e trabalha com muita beleza e sensibilidade a questão da família e do relacionamento entre irmãs, além de ser uma apologia fantástica ao feminino e ao Girl Power. Apesar dos problemas, as três primeiras temporadas valem totalmente à pena, compensando até as irregularidades das demais.
MAS, apesar da descontinuação da série para tv, Charmed não pára por aí! A série continuou sendo produzida em forma de HQ. O problema é que eu, otome assumidíssima, não sou muito fã dos quadrinhos americanos e confesso que não li essa continuação gráfica. Sendo assim, trago pra vocês os apontamentos de um convidado mais que especial: o Miguel, do Obscuridade e Clareza, que me levou pro mundo encantado de Charmed e garanto que sabe muito pra compartilhar com vocês ;)


Para a alegria dos fãs, seguindo os exemplos de Buffy A Caça-Vampiros, Xena a Princesa Guerreira e Dollhouse, a franquia de Charmed encontrou continuação no mundo dos impressos na forma de histórias em quadrinhos. Com um espaço de quatro anos entre o fim oficial da série, as publicações começaram em 2010 e foram feitas sob o selo da Zenoscope (Grimm Fairytales). O Arco da 9ª temporada se inicia um ano e meio depois dos eventos mostrados no último episódio e podemos ver a vida delas com aquela multidão de crianças dando super certo até que um mal misterioso aparece e começa a ir atrás de antigos inocentes salvos pelas Encantadas.
Ao longo da 9ª temporada somos apresentados à Primeira Bruxa e descobrimos sobre o nascimento da magia e das bruxas (bem como dos warlocks). Charmed já contava com livros publicados durante a série que exploravam mais o universo das bruxas e sua mitologia, e com a HQ contratos para novos livros foram feitos e mais explicações foram dadas. Um ponto muito interessante nas HQs é o retorno de vários personagens que mereciam mais destaque, variando entre pequenas aparições e encerramentos dignos para suas histórias.
Depois de um período de hiato tivemos a 10ª temporada, começada em 2014 e encerrada esse ano, onde vemos as encantadas se reajustando a uma vida com Prue e sendo visadas por um mal antigo procurando uma porta de entrada para nosso mundo. A 10ª temporada teve seu final adiantado, totalizando apenas 20 edições, pois a Zenoscope não quis dar continuidade a publicação. Mas como nada pode parar o poder das três, logo após o anúncio do término fomos presenteados com a notícia de que a DynamiteComics (que tem um histórico com publicações vindas de séries, sendo o selo dos quadrinhos oficiais de Xena - WarriorPrincess) já tem os direitos oficiais das histórias d’As Encantadas e teremos mais publicações delas em quadrinhos, embora não saibamos ao certo se elas seguirão a cronologia das histórias já publicadas. Eu estou implorando para que não, a 10ª temporada teve um final beeeeeeeeeeeeem questionável na minha opinião.
Mesmo que você não manje inglês (Não, infelizmente não trouxeram as HQs para o Brasil) eu ainda indico que você tente encontrar na internet a edição 0 da 9ª temporada. Simulando um mini Livro das Sombras ela é como um artbook e conta com resumos das temporadas televisivas e vários exemplos da arte que será encontrada nas HQs. E que arte linda. Eu sou fã de quadrinhos então não sou facilmente agradado. Enfim, vale muito a pena ler as HQs e eu continuo aqui esperando um dia ler os livros também. Grato a Shana-sama pelo convite. Abraços a todos e leiam meu blog que tá de aniversário hoje, gente! <3 ahahahaha. XoXo. – Miguel.



E é com a gentileza do Miguel em compartilhar seu conhecimento conosco que encerro este post do Bruxas! Já se sentem preparados para as celebrações? Já colocaram sal-grosso nos cantos de seus aposentos? Prepararam as poções mais poderosas? Pois bem, eu e Tenie passamos todo o mês dando dicas para que vocês, leitores, pudessem celebrar a noite das Bruxas em grande estilo - o que será que falta? Deixo, novamente, pra vocês descobrirem! Semana que vem é nossa última postagem desse projeto bacanésimo, então espero encerrá-lo em grande estilo com vocês, leitores! :) Beijos mortais a todos e que as trevas vos acompanhem ao longo desta terrível semana!


Esse post faz parte do projeto Bruxas do 31. Para saber mais, clique aqui! Visite também o Kakumei Blog para acessar a outra postagem sobre o tema.

Marcadores: , , ,


By Shana • segunda-feira, 24 de outubro de 2016 • 4 ComentáriosLink to this post


«older newer»