Come closer


Saudações, visitante! Neste momento, você se encontra no Hishoku no Sora, um blog pessoal sem fins lucrativos. Aqui se fala de tudo um pouco, então fique à vontade!
A versão atual é inspirada na música "We Don't Talk Anymore", ilustrada por Jimin e Jungkook (BTS).

Home Me Blog Links

Talk to me
Kawasumi Shana, 24 anos e contando +1 todo dia 7 de fevereiro - logo, sou toda aquariana. Adoro música, mangás, animes, filmes e livros. Odeio insetos, injeções e filmes de terror, sou criativa e contraditória, possivelmente tenho um parafuso a menos - mas juro que sou legal. Ou não.more?

Stay in touch


Follow

Unspoken Words

Past Tense

Stay a little longer

 
Hishoku no Sora
Google Chrome | 1366x768


Vagando por SP #3
"Vagando por SP" nunca foi uma série, mas talvez devesse ser, porque é algo que faço frequentemente - quer dizer, o que mais faço aqui é exibir meus gastos e a comida que descubro pela cidade, né non? Obviamente, desta vez não foi diferente: passei quase um mês em São Paulo, e como já tinha me planejado, guardei dinheiro pra poder sair com os migos. Dessa vez, visitei uns lugares bem bacanas, e já que agora estou munida de um celular potente, vai rolar post fotográfico sim porque é de ostentar que a gente gosta ºwº
Já peço perdão antecipadamente por todos aqueles que passarem vontade nesse post  - a intenção nunca é essa, vocês sabem. Afinal, a graça é que vocês visitem os lugares também (ou me chamem pra sair, sempre uma boa ideia, digníssima aliás). Bom, isso esclarecido, sigam-me os bons que o post hoje tá sucesso~
BBOPQ - Fast Food Coreano
No meio das férias, minha amiga me mandou uma página no facebook que nos deixou com água na boca - a page do BBOPQ. O lugar é um restaurante de comida coreana, que funciona mais ou menos como o Subway: você escolhe entre as opções Bowl ou Box e escolhe uma série de acompanhamentos pra montar seu prato. Como a gente não passa vontade, fomos experimentar!
O lugar é maravilhoso - aconchegante, limpinho, com ótimo atendimento e é uma delícia estar por lá. A comida, então, nem se fala! É deliciosa, a carne é macia e bem temperada, o arroz é gostosinho, tudo feito bem rapidinho e da maneira que você quer. O preço também é justo - pelo Bowl, que vem arroz, carne ou frango e até 5 acompanhamentos, você paga R$ 19,00! Com o refrigerante, fazendo o combo, ficam R$ 22,00 - que é mais ou menos o que se paga em qualquer fast food, a diferença é que no BBOPQ você come saudável e deliciosamente~


Eu fiquei com o Bowl - acrescentei um ovo, por R$ 1,00, como podem ver na foto -, minha amiga pegou o Box e nós dividimos uma porção de mandoo - pasteizinhos fritos que lembram vagamente um gyoza. A porção é R$ 6,50 e vem com 6 pasteizinhos, deliciosos, bem fritinhos e saborosos!
Pra concluir, a gente adorou o lugar e já combinamos de voltar mais vezes. O atendimento é ótimo mesmo, a gerente/dona é um amor, nos recebeu muito bem e nos ensinou como funcionava pra fazer o pedido. Os funcionários tiraram nossas dúvidas e nos receberam muito bem também. Recomento muitissimo! Se quiserem saber mais e ver os preços, vocês podem visitar a página deles no facebook. :3
Parque da Luz e Pinacoteca
Depois de comer, concluímos que deveríamos continuar com nosso rolê e começamos a vagar pelas ruas. Passeamos pelo Bom Retiro, vimos roupas e eu acabei comprando uma blusinha de frio, de gola, por 20 contos - praticamente um milagre por achar algo do meu tamanho num Outlet. Enquanto caminhávamos, passamos pelo Parque a Luz, que fica em frente à estação de metrô, e decidimos entrar pra conhecer - eu porque nunca tinha ido, minha amiga porque nunca passeou por ele de verdade.
Como a maioria dos parques, a entrada é franca - os portões ficam abertos e você entra e sai à vontade. O lugar fica ao lado da Pinacoteca, e por isso há algumas obras de arte espalhadas por ele. Não nos arrependemos nem um pouco: o parque é simplesmente lindo, um presente aos olhos, bem cuidado e agradável~ Como fomos num dia de semana, não sei se ele costuma ser muito lotado, mas estava bem tranquilo e gostosinho por lá.


Haviam vários coretos pelo parque, e em algum momento encontramos um senhorzinho que tocava saxofone, que nos remeteu a um clima muito Anos 40: olhávamos para as estruturas, as pessoas sentadas e aproveitando o dia, e conseguíamos visualizar o lugar como deveria ter sido há anos atrás, quando as pessoas caminhavam, andavam a cavalo e bonde, se vestiam de maneira diferente, sentavam nas ruas pra conversar. Foi um passeio simples, mas tão gostoso que repetiríamos com toda a certeza!
Além das estruturas e estátuas, o parque tem vários laguinhos e fontes com peixes, e um deles (o da foto abaixo) tem um aquário escondido! Próximo ao lago tem uma escada, e por baixo dele há uma gruta com vidros, na qual podemos entrar e ver os peixes mais de perto. Imagino que eles estejam acostumados, por quando nos aproximávamos dos vidros eles vinham nos cumprimentar xD O lugar ainda tem mais uma "gruta" (foto ao lado), que era originalmente um reservatório de água, e é simplesmente incrível. Foi um passeio e tanto, e pensando que é totalmente gratuito, acho bem recomendável ♥


Depois de rodar pelo parque, resolvemos visitar a Pinacoteca - por que não? É baratinho e estávamos do lado mesmo. A entrada é R$ 6,00 - estudante com carteirinha paga meia, e vale lembrar que às terças-feiras, em São Paulo, a entrada de quase todas as instituições culturais é franca.
A Pinacoteca é um espetáculo - do prédio ao conteúdo. Vimos várias exposições, algumas meio malucas, outras clássicas, e nos divertimos explorando o local por conta. Além das exposições comuns, descobrimos uma mostra voltada a pessoas com deficiência visual, super tema de um trabalho que apresentaremos na faculdade, e além de acharmos a iniciativa bem bacana (embora com alguns problemas com relação à acessibilidade), ainda reunimos material pra disciplina, hahaha! Foi muito gostoso e voltamos pra casa exaustas, mas valeu muito a pena - e o melhor é que não gastamos mais de 50 reais nesse rolê todo, incluindo comida, compras e andanças culturais!

Liberdade, Daiso e Sé
No dia seguinte - porque aqui a gente não pára -, fui com outra amiga na Liberdade. A gente não se via desde que ela se formou aqui na faculdade, e já que ela queria conhecer a Ikezaki, resolvemos unir o útil ao agradável. Pra quem não sabe, essa é uma loja de "cosméticos" e outras coisas relacionadas a beleza e estética que tem ali na Liba, que vende muita coisa em grande quantidade e por preços bem bacanas - recomendadíssima pra quem trabalha com isso ou só não quer vender os rins gastar demais em algum produto.
Como ela nunca tinha passeado por lá, almoçamos no Sogo e começamos a andar pelo bairro. Como ela me disse que queria comprar adesivos fofos, entramos em algumas galerias pra procurar entre as lojinhas. Nessa andança, quem acabou gastando fui eu - avistei ao longe um chaveiro do Jimin e, embora simples, não tive dúvidas: foram R$ 5,00 bem gastos sim, porque esse home é maravilhoso e agora eu vejo a cara dele todo dia de manhã. Ainda ganhei um poster pela compra, mas como não tinha de nenhum idol que eu gostasse, acabei pegando um qualquer e dando pra namorada do meu irmão -q


Como eu queria aproveitar pra comprar alguns presentes, nós andamos pelas lojas e mercadinhos. Aproveitei o calor pra experimentar mais uma bebida oriental - como já conheço sucos e refrigerantes, comecei a me aventurar pelas ~bebidas lácteas~ dessa vez. Já tomei um Cappuccino (embora não tenha registrado, falha nossa), então resolvi experimentar uma bebida de baunilha.


Paguei, se não me engano, R$ 5,30 nesse Vanilla Latte. A bebida é bem gostosinha e refrescante - é doce e gelada, mas nada excessivo. O único problema, pra mim, é que é um pouco aguado - não chega a ser ruim, mas eu sou apaixonada por leite e derivados e acho que leite "de mentirinha" é meio sem-graça. Não sei se o leite na Ásia é diferente do nosso, ou se a bebida é feita com leite em pó e aditivos, mas parece algo saído daquelas máquinas de café. Aliás, embora gostoso, o Cappuccino também tinha o mesmo problema, então acho que todas elas devem ser mais ou menos assim. É gostoso, mas deve ser menos frustrante se você não estiver esperando leite de verdade -q
Depois da andança, não encontramos tudo o que queríamos e eu comentei com minha amiga sobre a Daiso. Ela ficou animadíssima, e como eu precisava de alguns artigos pra casa e post-its novos, resolvemos nos aventurar e fomos andando da Liberdade até a Sé - o que deve dar uma caminhada de 15 ou 20 minutos, já que um bairro é do ladinho do outro. Vimos a catedral e andamos um pouco pelo bairro. Depois que cansamos, voltamos à Liberdade - de novo, a pé - pra tomar um sorvete e voltarmos pra casa. Papeamos muito durante o dia, vimos lojas de roupas, nos divertimos bastante e prometemos nos ver mais vezes - afinal, eu me formo e março e posso voltar pra minha cidade natal ♥

Depois de toda essa andança, passei o fim de semana em casa. Primeiro porque estava cansada mesmo, e segundo porque viajava no domingo a tarde e precisava lavar minhas roupas e organizar a mala. A viagem em si foi ok, embora o único ponto alto tenha sido descobrir que a bateria do celular novo dura muito bem ouvindo música. Fiquei animadíssima com isso, porque viajar no silêncio (ou no burburinho do ônibus) é uma tortura pra mim, e como a viagem de SP a Ax dura cerca de 7 horas, eu tô é glorificando de pé pela graça alcançada~
Essa foi minha primeira semana na faculdade sem os atendimentos, e foi muito tranquilo. Consegui adiantar minha pesquisa maravilhosamente bem (e recuperei o tempo perdido, louvemos!), e ainda dei uma adiantada nos trabalhos e avaliações que preciso entregar em fevereiro. Única reclamação: tá um calor do inferno nessa cidade. Nem com as chuvas à noite tem aliviado - embora hoje esteja levemente mais fresco. Oremos pra que continue assim.
Enfim - ficamos por aqui! Espero que ninguém tenha passado vontade de nada e sim, estou me eximindo totalmente de culpa, nem tentem jogá-la pra mim. Beijos pra todos e até a próxima! o/

Marcadores: , , ,


By Shana • quarta-feira, 11 de janeiro de 2017 • 7 ComentáriosLink to this post


«older newer»